SOROPREVALÊNCIA E DETECÇÃO MOLECULAR DO HERPESVÍRUS HUMANO 8 EM TRANSPLANTADOS HEPÁTICOS NO ESTADO DA BAHIA

Autor(es): Silva, M.S.; Castro Filho, B.G.; Cunha, A.M.G.; Cunha, A.G.; Cavalcanti, A.R.; Pannuti, C.S.; Oliveira, J.C.

Objetivo: Detectar e acompanhar a infecção ativa pelo HHV-8, avaliando a transmissão e reativação viral em pacientes submetidos ao transplante hepático na Bahia. Material e Métodos: Foram analisadas amostras de sangue e soro, pré e pós-transplante, dos pacientes, no período de março de 2007 a março de 2008, para detecção do HHV-8, incluindo amostras do doador. Foi realizada a extração do DNA seguida da amplificação do gene da globina humana para avaliar a qualidade do DNA para posterior detecção de possíveis genes do HHV-8 por nested-PCR. A sorologia para anticorpos anti-HHV-8 de fase lítica e latente foi realizada em parceria com o Laboratório de Virologia da USP. Resultados e conclusões: Dos doadores, nenhum apresentou anticorpos anti-HHV-8 de fase lítica e, entre os receptores, 9% (3/35) tiveram sorologia reagente e 3% (1/35) apresentou sorologia indeterminada, todos do gênero masculino e heterossexuais. Em nenhuma das amostras foram detectados anticorpos de fase latente. Na avaliação molecular, em nenhuma das amostras de DNA extraído de sangue periférico, tanto de receptores quanto de doadores, foi observada amplificação gênica para a região ORF-26 do HHV-8, inclusive no pós-transplante de pacientes com sorologia positiva. A idade média foi de aproximadamente 51 anos, variando de 23 a 68 anos de idade, sendo 83% (29/35) do sexo masculino e 17% (6/35) do sexo feminino. Foi detectada uma baixa soroprevalência nos doadores de órgãos indicando um baixo risco de transmissão deste vírus através do transplante hepático. A ausência de sequências gênicas do HHV-8 nas amostras analisadas permite inferir ausência de infecção viral ativa e baixo risco para o desenvolvimento de Sarcoma de Kaposi em pacientes submetidos ao transplante de fígado. No entanto, a detecção de anticorpos de fase lítica em receptores demonstra a importância do seguimento póstransplante na detecção de possíveis reativações virais e para caracterizar este vírus nessa população.

Palavras-chave: sorologia. PCR. HHV-8.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br