ESTRUTURA GENÉTICA DE POPULAÇÃO DE GYMNOTUS (PISCES: GYMNOTIFORMES) NA REGIÃO DE POCONÉ/MT E SUA RELAÇÃO COM O IMPACTO DA PESCA

Autor(es): Andrade, AC; Fernandes, FMC

Introdução: Gymnotus (Pisces: Gymnotiformes) conhecido popularmente na região pantaneira como tuvira, caracteriza-se por ser um gênero fracamente elétrico, de água doce neotropical e notoriamente utilizado como isca para pesca esportiva na localidade em estudo. Atualmente existem cerca de 34 espécies e ainda outras a serem descritas, sendo o gênero Gymnotus o grupo mais diverso entre os Gymnotiformes. Frequentemente, as técnicas da biologia molecular podem ser empregadas como ferramentas para obtenção de informações no campo da ecologia. De modo geral, são utilizados marcadores moleculares para acessar o genoma de uma ou mais espécies, e quantificar a variabilidade e determinar a estrutura genética das populações. O objetivo do presente trabalho foi analisar a estrutura genética das populações naturais e cultivadas deste gênero no intuito de avaliar o impacto da pesca nessas populações. Métodos: 19 exemplares de uma população selvagem de Cuiabá, MT e 32 exemplares de uma população de criadouro de Poconé, MT, foram analisados empregando-se a técnica molecular SPAR (Single Primer Amplification Reaction), a qual se baseia na amplificação de fragmentos de DNA flanqueados por microssatélites palidrômicos. Para tal, após a extração do DNA total, foi levada a efeito a amplificação empregando-se primers micro11 (GGAC)4. Resultados: Os dados até agora obtidos, em ambas as amostras, apresentaram haplótipos similares com os Gymnotus pantanal. Com relação à população de Cuiabá, também foram verificados espécimes com padrões polimórficos, diferentemente dos indivíduos analisados do criadouro, que se apresentaram monomórficas. Conclusão: Os resultados preliminares permitem sugerir que provavelmente esta última população esteja sob forte pressão endogâmica. Novos marcadores RAPD (Random Amplification of Polymorphic DNA) serão empregados no intuito de testar a hipótese de pressão endogâmica.

Palavras-chave: gymnotus. SPAR. pantanal. marcador molecular. genética de populações.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br