PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS ACIDENTES OFÍDICOS NA BAHIA

Autor(es): Caroline da Silva Seidler; Catarina Betania Coelho Pena; Daniela Barros Nascimento

Os acidentes ofídicos são os mais frequentes e graves dentre os provocados por animais peçonhentos e, segundo dados do Ministério da Saúde, ocorre uma média de 20.000 acidentes deste tipo por ano no país, sendo a incidência maior no período das chuvas. Problemas de subnotificação ocorrem com frequência e as regiões Norte e Nordeste são as mais afetadas por tal fato. Mesmo assim, essas localidades apresentam um alto coeficiente de incidência, sendo a região Nordeste a detentora do maior índice de letalidade decorrente de tais acidentes. A Bahia está incluída nesse cenário e possui poucas pesquisas sobre a epidemiologia dos acidentes ofídicos. Logo, o presente projeto apresenta uma proposta de estudo mais aprofundada que terá como embasamento uma coleta de dados relativos ao período compreendido entre janeiro de 2005 e janeiro de 2010, junto ao Centro de Informações Antiveneno (CIAVE). A observação dos dados verificará a ocorrência de acidentes ofídicos de acordo com a faixa etária, gênero, local da picada, espécie da serpente, localidade e zona da ocorrência do acidente. Os elementos presentes nas fichas individuais de casos, padronizadas pelo Programa Nacional de Ofidismo e Animais Peçonhentos, serão recolhidos e analisados para que se estabeleça um perfil epidemiológico recente desse estado. Com os resultados obtidos nessa análise, espera- se disponibilizar dados específicos sobre acidentes ofídicos na Bahia para que medidas de prevenção, educação em saúde e atuação em primeiros socorros possam ser planejadas, definidas e executadas.

Palavras-chave: ofídico. acidente. epidemiologia. bahia.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br