EFEITO DA ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA TRANSCRANIANA POR CORRENTE DIRETA NA DOR E NAS HABILIDADES FUNCIONAIS DE PACIENTES COM ARTRITE REUMATÓIDE

Autor(es): Cintia Pinheiro Silveira Araujo; Gabriela Carneiro Costa; Maria Gabriela Silva Hage Carmo

A Artrite Reumatóide (AR) é uma doença autoimune de etiologia desconhecida, caracterizada por poliartrite periférica simétrica e destruição das articulações, sendo causa frequente de incapacidade funcional e dor. Uma forma de tratamento dos sintomas álgicos em doenças reumatológicas está relacionada às técnicas não invasivas de neuroestimulação, e, dentre estas, se destaca a Estimulação Elétrica Transcraniana por Corrente Direta (Transcranial Direct Current Stimulation, tDCS). A tDCS baseia-se em uma técnica não invasiva, onde é produzida a estimulação do córtex através de uma corrente elétrica direta de baixa intensidade por eletrodos de superfície. A modulação da dor através da tDCS pode ser uma boa alternativa para pacientes com AR, tanto pelos benefícios na redução álgica como na melhora das habilidades funcionais. O presente estudo pretende investigar o efeito da tDCS na dor e na capacidade funcional de indivíduos portadores de AR. Trata- se de um ensaio clínico randomizado, onde 50 indivíduos diagnosticados com AR e que estejam recebendo atendimento no Ambulatório Docente Assistencial da Bahiana (ADAB) serão distribuídos em 2 grupos. O primeiro grupo (G1) receberá a Eletroestimulação Transcraniana a uma intensidade de 2mA durante 20 minutos, por 5 dias consecutivos. O eletrodo positivo será posicionado no córtex motor e o negativo na região supraorbital contralateral. O segundo grupo (G2) será submetido à estimulação placebo, com os eletrodos posicionados exatamente iguais ao G1, porém, sem transmissão de corrente elétrica. Um examinador cego aplicará o questionário de habilidades funcionais GLDAM e a Escala Visual Numérica (EVN) de dor antes e imediatamente após cada sessão de tratamento. Durante a coleta dos dados, os achados serão armazenados no Excel 2000 e analisados no Bioestat 5.0. A comparação pareada dentro de cada grupo será feita pela ANOVA Repeated Measures e a não pareada, entre os grupos, através da ANOVA One Way.

Palavras-chave: tDCS. artrite reumatóide. dor.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br