APLICAÇÕES TERAPÊUTICAS DE COMPONENTES DO VENENO DE SERPENTES DO GÊNERO BOTHROPS

Autor(es): Fábio Brasil; Juliana Guimarães; Marianna Soares; Mayara Pedrosa; Thaís Carvalho; Diego Menezes

Ao longo do processo evolutivo, serpentes venenosas especializaram-se na produção de certas toxinas que causam disfunções hormonais e proteícas em suas vítimas. Graças ao nível de especificidade dessas toxinas, ultimamente esses venenos vêm sendo muito utilizados como ferramentas farmacológicas e protótipos de novas drogas à produção de novas drogas de potencial valor terapêutico. Assim sendo, realizamos uma breve revisão da literatura científica sobre o potencial terapêutico de componentes do veneno de três espécies de serpentes: Bothrops jararaca, Bothrops atrox, Bothrops moojeni. Algumas das propriedades encontradas no veneno do gênero Bothrops são: hipotensiva, antitumoral, anti-Trypanosoma cruzi, antibacteriana e antileishmania. Uma das vias efetoras é a ação da L-aminoácido oxidase (L-AAO), uma enzima que catalisa a desaminação oxidativa de L-aminoácidos, produzindo compostos como o peróxido de hidrogênio, o qual acredita-se desencadear a geração de espécies reativas do metabolismo do oxigênio que, por sua vez, são indutoras do estresse oxidativo. Em protozoários como trypanosoma cruzi e leishmania spp.,o mecanismo do veneno está associado à indução da via de apoptose, morte celular programada. Outro mecanismo de ação do veneno é a atividade dos peptídeos potenciadores da bradicinina, peptídeos com ação hipotensiva gerados na presa após a mordida da serpente, que inibem os domínios da enzima conversora da angiotensina, uma enzima presente em células epiteliais que desempenha um importante papel na regulação da pressão sanguínea. O veneno bruto das serpentes estudadas também demostrou aplicabilidade terapêutica inibindo crescimento do tumor Erlich Ascites (ocorrência em Ratus), o que ode ser um ponto de partida para o desenvolvimento de terapias contra células cancerígenas em humanos. Diante do exposto, torna-se clara a potencialidade terapêutica dos venenos ofídicos e o estudo para o melhor entendimento das vias de ação e aplicabilidades tornam-se requeridos.

Palavras-chave: veneno. toxicologia. serpentes.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br