DOENÇA SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL E SAÚDE REPRODUTIVA NA ADOLESCÊNCIA

Autor(es): Rita Elizabeth Moreira Mascarenhas; Igor Logetto Caetité Gomes

As doenças sexualmente transmissíveis (DST) representam um importante problema de saúde pública. As adolescentes constituem o grupo etário de maior exposição ao risco para DST. Nesta faixa etária, as DSTs podem resultar na doença inflamatória pélvica e em problemas para a saúde reprodutiva. O Brasil carece de dados epidemiológicos que fundamentem inferências acerca da prevalência de DST na adolescência. Este estudo se propõe a fortalecer o atendimento especializado, multidisciplinar na adolescência e determinar a prevalência de algumas DSTs neste grupo, avaliar as características socioeconômicas e comportamentais das adolescentes portadoras de DST, identificar fatores de risco para a saúde reprodutiva na adolescência e identificar instrumentos de prevenção das DST na adolescência. As pacientes serão selecionadas no Serviço de Ginecologia da Infância e Adolescência (SEGIA), localizado no Ambulatório Docente-Assistencial da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) em Salvador-Bahia. Atualmente, são acompanhadas neste serviço cerca de 500 pacientes com idade de 5 a 19 anos, oriundas da rede SUS. Serão incluídas as adolescentes com vida sexual ativa e que aceitem participar do estudo assinando o TCLE (ou responsável). As pacientes responderão a um questionário padrão contendo questões sobre aspectos socioeconômicos e comportamentais. Em seguida, serão submetidas ao exame ginecológico com coleta de material cérvico- vaginal para diagnóstico molecular por PCR para Chlamydia trachomatis, Mycoplasma, Ureaplasma e HPV. Será determinada a prevalência destas DSTs e, posteriormente, as pacientes serão analisadas individualmente para determinar os fatores de risco. Estes dados não são conhecidos em nossa cidade e podem contribuir para o delineamento de políticas de saúde específicas para essa faixa etária. Além disso, pretende-se instituir na rede SUS o diagnóstico molecular de DSTs, até o momento de difícil acesso para essas pacientes.

Palavras-chave: DST. saúde reprodutiva. vida sexual. reação da polimerase em cadeia.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br