MORTALIDADE MATERNA PUERPERAL: UMA ANÁLISE DA SITUAÇÃO BRASILEIRA NO ANO DE 2004 A 2007

Autor(es): Alana Mangabeira; Flávio Eduardo; Hanna Pitombo; Jéssica Tavares; Leonardo Oliveira; Mariana Borges; Marlene silva

A mortalidade materna, definida pela Organização Pan-Americana de Saúde, como uma epidemia silenciosa, é considerada um importante problema de saúde pública. A morte materna no período puerperal, entre o primeiro dia e os 42 dias pós-parto, apresenta causas diretas e indiretas, com diversos fatores que contribuem para o evento, como os aspectos do desenvolvimento social, econômico e cultural dos locais onde residem. Diante disso, este estudo objetivou estimar a magnitude da taxa de mortalidade materna puerperal entre 2004/07, descrever as principais complicações puerperais e identificar a região brasileira com a maior taxa de mortalidade materna puerperal (TMMP). Esta pesquisa foi proposta pelo componente curricular Pesquisa Orientada III da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) e trata-se de estudo de mortalidade, com desenho transversal, de série temporal, utilizando como indicadores a taxa de mortalidade materna e dados disponibilizados nos sistemas de Informações do DATASUS/Ministério da Saúde, acessados nos Sistemas de Informação de Mortalidade (SIM) e o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC). Fez-se uso do Programa TabNet para coleta de dados agregados. A análise foi em planilha eletrônica do Excel. Verificou-se que a TMMP sempre foi mais alta na faixa etária de 40-49 anos, em todos os anos, variando de 0,14 a 0,35 em 1.000 nascidos vivos e a região Norte se destacou com maior crescimento no período. As principais causas de morte puerperal foram a infecção puerperal (35,63%), embolia obstétrica (26,51%) e outras infecções puerperais (16,94%). Os achados mostram a necessidade do controle e profilaxia desse tipo de afecção, que não deveria ocorrer na atual condição de desenvolvimento tecnológico na saúde, em especial no manejo obstétrico. Portanto, este artigo pretende alertar as autoridades e os profissionais da área de saúde para a magnitude do problema.

Palavras-chave: puerpério. mortalidade. complicações. brasil.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br