SINDROME METABÓLICA E DOENÇA PERIODONTAL: RELATO DE CASO

Autor(es): Yuri Martins Mendes dos Santos; Roberta Santos Tunes; Mônica Dourado; Urbino Tunes

O objetivo do presente trabalho é descrever um caso clínico de doença periodontal crônica severa generalizada em paciente com controle metabólico inadequado, diabetes mellitus tipo 2, hipertensão há seis meses e tendo diagnóstico de obesidade grau III, fatores que, segundo o National Cholesterol Education Program (NCEPATPIII) quando presentes juntos em um indivíduo este deve ser considerado com síndrome metabólica. Primeiramente, J. E, sexo feminino, 36 anos com queixa de mobilidade dental, apresentando sinais e sintomas como dor, sangramento gengival, prurido, gosto desagradável e halitose, foi hospitalizada por 8 dias para a obtenção de um controle metabólico adequado, permanecendo inalterada a condição periodontal nesta fase. Amostras sanguíneas foram obtidas no primeiro e último dias de hospitalização, e 4 a 6 semanas após o tratamento periodontal que consistiu em terapia mecânica em estágio único associada à antibioticoterapia sistêmica com amoxicilina e metronidazol. Para avaliação dos parâmetros laboratoriais relacionados ao controle metabólico, como HbA1c, foram obtidas amostras sanguíneas antes e após a hospitalização, e 3 a 6 semanas após o tratamento periodontal. Assim, comparando-se os resultados dos exames laboratoriais de antes a após a internação, foi possível verificar a redução dos níveis de glicemia em jejum, hemoglobina glicosilada, glicosúria fracionada, colesterol total, triglicérides, LDL e aumento nos níveis de HDL. Após o tratamento periodontal foram feitos novos exames laboratorias e uma nova reavaliação laboratorial comparando-se essas últimas amostras com aquelas realizadas após o período de internação verificando-se, assim, a influência sistêmica da periodontite crônica severa frente ao controle metabólico, bem como do tratamento periodontal na resposta imunológica. Dessa forma, o tratamento da infecção local em pacientes com doença periodontal crônica e síndrome metabólica com condições associadas à resistência insulínica pode exercer efeitos sistêmicos, contribuindo para a melhor sensibilidade insulínica e facilitando o controle metabólico destes indivíduos.

Palavras-chave: obesidade. síndrome metabólica. doença periodontal. resistência insulínica.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br