A TERAPIA COGNITIVOCOMPORTAMENTAL NO TRATAMENTO DA BULIMIA

Autor(es): Carolina da Silva Bulhões

A bulimia nervosa, é caracterizada em sua forma típica, pela ingestão compulsiva e rápida de grande quantidade de alimentos com pouco ou nenhum prazer. O ganho de peso é evitado através de vômitos, abuso de laxantes e diuréticos ou períodos de severa restrição alimentar. De forma geral, a prevalência da bulimia nervosa é de 1,1 e 4,2% na população geral. Recentes avanços em pesquisas com novas abordagens farmacológicas no tratamento da patologia em questão revelam que os antidepressivos são fármacos mais estudados e largamente utilizados na intervenção terapêutica desse transtorno. Dentre os inúmeros tratamentos, há a terapia cognitivo comportamental. Esta tem como objetivo compreender os fatores que favorecem o desenvolvimento e os que mantém as alterações cognitivas e comportamentais que caracterizam os casos clínicos e possibilitam a remissão ou diminuição da frequência dos episódios de compulsão alimentar, dos métodos compensatórios e da preocupação com o peso e o formato corporal. Essa terapia auxilia também na redução dos níveis de depressão, na melhora da autoestima e do funcionamento social.

Palavras-chave: terapia cognitivo-comportamental. bulimia. tratamento.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br