POTENCIAIS ALVOS PARA NOVA ANTIBIOTICOTERAPIA

Autor(es): Patricia Góes Prado; Mirella Lins Matos; Mariana Lemos de Argolo; Mariana Azevedo Bastos; Murilo Lopes Coelho

As bactérias são capazes de se comunicar e de cooperar juntas. Esta comunicação auxilia a sobrevivência e a patogenicidade destes microrganismos. Este sistema de comunicação, denominado quorum-sensing, ocorre por meio de moléculas auto-indutoras. Essas moléculas ativam e regulam a expressão gênica e a função celular. Assim, as bactérias podem migrar para locais com melhor oferta de nutrientes, esporular, ou formar biofilme. O biofilme é uma associação microbiana, reversível, sob uma matriz polissacarídica. Ele favorece o escape dos microrganismos à fagocitose, dificulta a ação dos antibióticos e favorece o intercâmbio de material genético pelos microrganismos. A interrupção do sistema quorum sensing, inibindo a ligação ligante-receptor; ou inibindo a síntese, o transporte ou a liberação do ligante nesta sinalização; o bloqueio da síntese da enzima envolvida na formação de auto-indutores 5´-methylthioadenosine/S-adenosylhomocysteine hydrolase (MTAN), representam alvos importantes nesta comunicação. Além disso, o bloqueio de um auto-indutor utilizado por diversas bactérias (acyl-homoserine lactone type 2 (AI-2)) poderia funcionar como antibiótico de largo espectro. A interferência no sistema quorum-sensing mostra-se como uma opção promissora no uso da terapia antimicrobiana, como uma alternativa na elaboração drogas capazes de combater diversos microrganismos, incluindo aqueles resistentes a antibióticos. O bloqueio desta comunicação pode impedir a formação de biofilmes bacterianos, o que facilitaria o uso dos antimicrobianos já existentes.

Palavras-chave: quorum-sensing; comunicação bacteriana; biofilme; terapia antimicrobiana

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br