PREVALÊNCIA DE CHLAMYDIA TRACHOMATIS EM ADOLESCENTES

Autor(es): Márcia Sacramento Cunha Machado; Rita Elizabeth M Mascarenhas; Iuri Usêda Santana; Bruno Fernando Borges da Costa e Silva; Igor Logetto Caetité Gomes; Maria Fernanda Rios Grassi

A adolescência é definida como o período entre as idades de 10 e 19 anos. As doenças sexualmente transmissíveis (DST) neste período da vida representam um problema de saúde pública cada vez mais urgente, tendo em vista a iniciação sexual cada vez mais precoce. Chlamydia trachomatis (CT) é um dos patógenos mais prevalentes. O objetivo do presente estudo foi avaliar a prevalência de infecção por CT em uma população de adolescentes do sexo feminino da cidade de Salvador e descrever suas características sócio-demográficas e clínicas. Foram incluídas no estudo cem pacientes do sexo feminino atendidas em um serviço de ginecologia para adolescente. Dados comportamentais e clínicos foram obtidos a partir da aplicação de questionário padronizado. Amostras endocervicais foram coletadas durante o exame ginecológico e, a partir do DNA extraído, foi realizada a reação da polimerase em cadeia (PCR) para a amplificação do genoma de CT. A análise descritiva padrão das variáveis foi calculada e a prevalência determinada. A média de idade das participantes do estudo foi de 16,6 ± 1,6 anos, sendo 91% pertencente ao grupo não-brancas e 80% ao grupo casadas ou vivendo com parceiros. A prevalência global de infecção cervical por Chlamydia trachomatis foi de 31% (95% IC 22-40). Não existiram diferenças significativas entre os grupos quando comparada a idade da primeira relação sexual e uso de preservativos entre os grupos positivos e negativos para CT. Este estudo demonstrou uma elevada prevalência de CT (31%) entre adolescentes do sexo feminino com vida sexual ativa. Estudos anteriores realizados no Brasil apresentaram prevalências mais baixas, variando de 12,2% a 22,2%. A prevalência da infecção cervical por CT entre adolescentes neste estudo foi a maior do Brasil, até a presente data. Este achado sinaliza a importância de estratégias abrangentes de prevenção, juntamente com exames apropriados para triagem da população de risco.

Palavras-chave: prevalência;chlamydia trachomatis;adolescência

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br