PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DO TRAUMA PEDIÁTRICO NA CIDADE DE SALVADOR, BAHIA

Autor(es): Rider May Cedro; Lucas Lima Olivieri; Ísis Vasconcelos Lima; Nara Barbosa de Almeida; Jamille Dourado Araripe

INTRODUÇÃO: O trauma é a principal causa de morte e invalidez na infância. No Brasil, a cada ano, cerca de 6 mil crianças morrem vítimas de injúrias, e outras 140 mil são hospitalizadas por acidentes não fatais. Para cada criança morta, quatro ficam com sequelas permanentes. Isso representa um importante problema de saúde pública. OBJETIVO: Traçar o perfil epidemiológico do trauma pediátrico na cidade de Salvador-BA. METODOLOGIA: Estudo descritivo, transversal, com utilização de dados referentes às internações hospitalares ou notificações de óbitos por causas externas em indivíduos com idade entre 0 e 19 anos na cidade de Salvador-BA no período entre janeiro de 2008 e janeiro de 2011. Foram utilizados dados do sistema de informações de saúde do SUS, Ministério da Saúde (SIM-DATASUS-MS). Foram descritas as freqüências das internações e dos óbitos, classificadas por faixa etária e categorias de causas. RESULTADOS: No período avaliado foram registrados 10.886 internamentos e 186 óbitos. A maior prevalência de internações ocorreu na faixa etária de 15 a 19 anos (35,2%), seguida da faixa de 5 a 9 anos (22,7%), e da faixa de 0 a 4 anos (21,8%). O óbito foi mais frequente na faixa etária de 15 a 19 anos (57,5%), seguida de 10 a 14 anos (13,4%), e de 1 a 4 anos (12,9%). A principal causa de internações foi por quedas (33,1%), seguida de agressões (17,8%) e queimaduras (10,8%). A causa de óbito mais prevalente foi por agressões (41,3%), seguida de queimaduras (11,8%) e quedas (11,2%). CONCLUSÃO: Em Salvador-Bahia predominam as quedas de altura e agressões, sendo essa última a causa mais comum de óbito. A maioria das vítimas de trauma pediátrico encontra-se na faixa etária entre 15 e 19 anos. O impacto dessa importante causa de morbi-mortalidade para a população da cidade sugere maiores medidas de prevenção.

Palavras-chave: ferimentos e lesões; prevenção de acidentes; epidemiologia

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br