PERFIL GÉNETICO DE POPULAÇÕES DE GYMNOTIFORMES NA REGIÃO DO LIOTORAL NORTE - BAHIA

Autor(es): Carlos Henrique Vaccari da Gama; Flávia Roberta Pereira Abbude Carvalho

PERFIL GÉNETICO DE POPULAÇÕES DE GYMNOTIFORMES NA REGIÃO DO LIOTORAL NORTE - BAHIA Carlos Henrique Vaccari da Gama; Flora Maria de Campos Fernades Os peixes possuem um grande destaque na filogenia dos vertebrados. Com aproximadamente 25.000 espécies conhecidas, são o grupo mais numeroso e diversificado entre os mesmos, representando mais da metade do número total de espécies vertebradas conhecidas. Os peixes de água doce possuem sua distribuição fragmentada de acordo com a hidrografia. Portanto, o fluxo gênico entre as populações de diferentes áreas se torna limitado o que ocasiona um isolamento populacional entre essas espécies. Outro fator agravante para a dificuldade do fluxo gênico é a urbanização, que cada vez mais vem devastando os hábitats naturais. A ordem Gymnotiformes é grande, possuindo mais de 100 espécies válidas. Do ano de 1995 para o ano de 2008 foram identificadas mais de três dezenas de espécies novas. Acredita-se que o número de espécies ainda seja maior, uma vez que nem todos os hábitats naturais dessas espécies foram explorados. Todas as espécies dessa ordem possuem órgãos especializados na produção e recepção de campo elétrico fraco. Possuem nadadeiras dorsal, adiposa, pélvica e a caudal pode ser ausente ou reduzida de tamanho. Essas espécies possuem hábitos noturnos e permanecem escondidas em fendas, depressões ou entre plantas em áreas sombreadas. O objetivo do presente trabalho foi analisar o perfil genético das populações naturais de Gymnotiformes. Foram coletados exemplares de populações selvagens de rios do Litoral Norte, BA. Estes foram analisados empregando-se o marcador molecular SPAR, o qual baseia-se em fragmentos de DNA flanqueados por microssatélites polidrômicos. Para tal, após a extração do DNA total, foi levada a efeito a amplificação empregando-se primers micro11 (GGAC)4. Os exemplares coletados foram 4 gymnotus e 14 brachihypopomus sendo observado uma simpatria na proporção 2/7 (gymnotus/brachihypopomus).

Palavras-chave: genética; gymnotiformes; meio ambiente.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br