COMPARAÇÃO DO EFEITO ENDOTELIAL DA ESTATINA EM ALTA DOSE VERSUS BAIXA DOSE COM EZETIMIBA

Autor(es): Paulo Roberto Passos Lima; Carolina Garcez Varela; Paulo Meira Góes

O trabalho consiste na comparação entre duas terapêuticas antilipemiantes (estatina em alta dose X estatina em baixa dose associada ao ezetimibe), durante um período de oito semanas, no intuito de, ao final do seguimento, definir qual das terapêuticas avaliadas proporciona um melhor efeito antiinflamatório e uma melhora mais significativa da função endotelial dos pacientes observados. O trabalho apresenta uma população de 60 pacientes divididos de forma randomizada em três grupos distintos, cada qual com 20 indivíduos, sendo eles, GRUPO A, GRUPO B, GRUPO C. Dois desses grupos apresentarão formas distintas de terapêutica para redução dos níveis de colesterol: Sinvastatina 80 mg; Sinvastatina 10 mg + Ezetimibe 10 mg. O outro grupo receberá comprimidos com compostos inativos: grupo placebo. Ensaio clínico randomizado, duplo cego e placebo controlado. Foram incluídas mulheres com índice de massa corpórea (IMC) > 25 kg/m², idade superior a 18 anos e LDL-c >100 mg/dl. Critérios de exclusão: Uso, nos últimos três meses, de estatinas, ezetimibe ou fibratos. Até o momento, 12 pacientes realizaram o seguimento de 8 semanas pré-determinado, sendo 5 do grupo Sinvastatina 80 mg; 4 Sinvastatina 10 mg + Ezetimiba 10 mg; 3 do grupo placebo. Após avaliação dos resultados evolutivos da vasodilatação mediada por fluxo, não se demonstrou diferença significativa entre os grupos avaliados. A ausência de resultado significativo talvez reflita o número ainda incipiente de participantes avaliados.

Palavras-chave: Vasodilatação mediada por fluxo, função endotelial, aterosclerose.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br