AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE DA PLECTRANTHUS BARBATUS ANDREWS E VERNONIA CONDENSATA BAKER

Autor(es): Carine Souza Aguiar

Há milhares de anos, o homem vem utilizando os recursos da flora no tratamento de diversas doenças. No Brasil é uma alternativa para aqueles que possuem limitações de acesso à medicina convencional. A identificação das plantas medicinais e o conhecimento do seu potencial de intoxicação são muito importantes, pois os nomes populares algumas vezes indicam para espécies diversas, como Plectranthus barbatus Andrews (família Lamiaceae) e Vernonia condensata Baker (família Asteraceae) que são denominadas popularmente de boldo por apresentarem sabor e aroma bem parecido. A toxicidade de uma substância é capacidade que esta tem em causar algum desequilíbrio ao organismo com o qual entra em contato. A importância de avaliar tal propriedade reside no fato de que toda e qualquer substância química pode vir a ser tóxica, dependendo de vários fatores relacionados à exposição. O objetivo deste trabalho foi avaliar a toxicidade das espécies Plectranthus barbatus Andrews e Vernonia condensata Baker em camundongos, através de testes de toxicidade aguda (DL50) dos chás dessas plantas, com a observação, nesses animais, de alterações qualitativas e/ou quantitativas em parâmetros metabólicos e bioquímicos. O estudo foi realizado na Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) na unidade Cabula, com amostras adquiridas in natura, na Casa de Vegetação da EBMSP. Os bioensaios realizados, revelaram que tanto os grupos tratados com os 2 tipos de extratos vegetais e os não-tratados sofreram uma elevação nos valores de triglicérides e globulina; já o AST só permaneceu na faixa de normalidade no grupo de concentração 1000mg/Kg do chá de V. condensata. A ALT só se elevou nos grupos tratados com a P. barbatus em concentrações de 2000 e 500 mg/Kg. Desse modo, pode-se concluir que o chá de boldo deve ser utilizado com cuidado pela população, pois em grandes quantidades é possível a ocorrência de toxicidade.

Palavras-chave: Toxicidade. Boldo. Plectranthus. Vernonia.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br