ENSINO BIOMÉDICO E PROMOÇÃO DA SAÚDE EM COMUNIDADE

Autor(es): Diane Éllen Cirino Machado Serra; Andréa Helena Argolo Ferraro

Estudantes da disciplina Saúde Comunitária I do curso de Biomedicina desenvolveram, com auxílio da professora e monitora, atividades de promoção da saúde na Casa de Evangelho Trabalho e Amor - CETA - localizada no bairro de Narandiba. As atividades objetivaram reorientar a formação dos estudantes numa perspectiva interdisciplinar, visando experiências nos princípios e diretrizes do SUS, bem como contribuir para melhoria da qualidade de vida da comunidade. Em sala de aula desenvolveu-se teorias para instrumentalizar os estudantes. O trabalho de campo foi realizado entre 08/04 e 10/06 de 2011, iniciando-se com visitas às unidades de saúde públicas do bairro e observação das condições de infra-estrutura e mobilidade urbana. Também foram coletados dados em órgãos oficiais. Posteriormente, os alunos realizaram reconhecimento da Instituição, quando foram recolhidas amostras de fezes e sangue da população para pesquisa de parasitas intestinais e anemia falciforme, com auxílio da professora e monitora de parasitologia e hematologia. Seguiu-se análise da situação de saúde contextualizada, como preconizada para territórios vivos, levando os estudantes trabalharem questões de relevância para a comunidade. Participaram do projeto 39 pessoas da CETA. Os resultados dos exames evidenciaram parasitas, que levou os alunos a trabalharem o tema Alimentação Saudável para uma Vida mais Feliz, abordando os sub-temas: importância dos rótulos de alimentos, alimentos saudáveis, importância da água para a higienização dos alimentos, descarte do lixo e preparo de alimentos de forma mais saudável; 09 membros da comunidade participaram deste momento. A partir das análises dos questionários aplicados e dos resultados dos exames, os estudantes confrontaram-se com problemas sociais que implicam nas condições de saúde dos sujeitos, possibilitando compreender determinações sociais do processo saúde-doença no território. Além disso, ao ter contato com as carências sociais, eles perceberam-se capazes de promover transformações enquanto profissional da área de saúde, reconhecendo a importância da proximidade deste com o paciente-sujeito social.

Palavras-chave: educação em saúde; saúde coletiva; promoção da saúde

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br