PREVALÊNCIA DE ESTEATOSE HEPÁTICA EM GRUPO DE MULHERES COM EXCESSO DE PESO

Autor(es): Luciana da Cruz Pereira; Lucas Olivieri; Paulo Góes; Maria de Lourdes Lima; Armênio Costa Guimarães; Ana Marice Ladeia

A obesidade é uma doença que vem preocupando entidades de saúde internacionais e nacionais, visto que sua prevalência vem aumentando, em países em desenvolvimento como o Brasil. A esteatose hepática é o acúmulo de gordura no fígado, essencialmente triglicerídeos, em quantidade que exceda 5% do peso do órgão. Esta condição é justificada na fisiopatologia da síndrome metabólica, indicando que este acúmulo gorduroso é componente hepático desta síndrome. Por fazer parte do primeiro pilar da hepatopatia mais comum no mundo, sua identificação precoce faz-se necessária.Este estudo tem o objetivo de determinar a prevalência de esteatose hepática, em mulheres com excesso de peso e avaliar os perfis clínico, laboratoriais e antropométrico envolvidos na associação. Serão estudadas 100 mulheres com excesso de peso, que tenham realizado ultra-sonografia de abdômen superior. Estas serão avaliadas clinicamente por entrevista, com questionário padrão, e por exame físico completo, onde serão obtidas medidas antropométricas como: peso, altura, IMC, circunferência da cintura, circunferência do quadril e relação cintura quadril. Serão realizados exames laboratoriais: glicemia, teste oral de tolerância à glicose simplificado, nos pacientes sem diagnóstico prévio de diabetes mellitus e glicemia pós-prandial para os diabéticos, triglicérides(TG), colesterol total, colesterol LDL (dosado se TG>400mg/dL), colesterol HDL, TG/HDL-C, transaminases e GGT (gama glutamil transferase). A comparação entre os grupos com e sem esteatose hepática será feita pelo teste t de Student. Este projeto foi aprovado pelo comitê de ética da FBDC, e todos os pacientes leram e assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, concordando com a participação no estudo. Espera-se que de posse dos dados obtidos, seja possível avaliar quais fatores apresentam maior relevância na identificação da esteatose hepática, sendo assim possível ter um maior direcionamento na prevenção desta hepatopatia

Palavras-chave: obesidade; síndrome metabólica; esteatose hepática

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br