LEVANTAMENTO DAS CONDIÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS E CASOS DE VIOLÊNCIA ASSOCIADOS A TRAUMAS FACIAIS EM SALVADOR-BAHIA, 2008

Autor(es): Monah Sampaio Santos; Andressa Achy

Estudos revelam que as condições socioeconômicas e outros fatores como os psicológicos e culturais associam-se a casos de violência que por sua vez podem ocasionar traumas faciais, problemas de grande interesse para a Odontologia, considerando que estes agravos podem ser encaminhados para os especialistas da área. Entretanto, ainda são escassas as pesquisas nacionais e locais que tratam sobre esta temática de importância social. Este estudo tem como objetivo realizar um levantamento dos casos de traumas faciais ocorridos em Salvador-BA e avaliar sua associação com as condições socioeconômicas e casos de violência das vítimas, para subsidiar políticas públicas neste contexto e atuações preventivas. Foi realizados levantamentos de dados secundários do Departamento de Polícia Técnica (DPT) da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado da Bahia no período de 2008. A média de idade do grupo foi de 28 anos, sendo 52% do sexo feminino e 48% do sexo masculino e na sua maioria eram de etnia parda. O trauma mais prevalente foi fratura dentaria seguida de perda dentaria por avulsão sendo a agressão física o principal mecanismo do trauma. A principal lesão corporal diagnosticada na amostra foi a contundente. Conclui-se com esse estudo que existe uma grande quantidade de vitimas do trauma bucal e muitas destas necessitam de um tratamento adequado para boa qualidade de vida, por isso é necessário o desenvolvimento de politicas publicas que atuem neste tipo de acidentes

Palavras-chave: trauma; violência; saúde publica

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br