IMPACTO DA CO-INFECÇÃO HTLV-1 NA EVOLUÇÃO DA HEPATITE CRÔNICA PELO VÍRUS C DA HEPATITE

Autor(es): Gustavo Uzeda Machado

Aproximadamente 170 milhões de pessoas (3% da população mundial) estão infectadas pelo vírus C da hepatite. Sabe-se que 50 a 85% dos casos desenvolvem hepatite crônica e que 20 a 30 % progridem para cirrose hepática. Além disso, existe uma forte correlação entre infecção pelo vírus da hepatite C e o desenvolvimento de Carcinoma Hepatocelular. De acordo com a literatura, alguns fatores contribuem para a evolução mais rápida e mais grave da doença crônica pelo vírus C. Entre estes fatores, destacamos as co-infecções. Existe uma sobreposição no mecanismo de transmissão entre o vírus da Hepatite C e o HTLV-1. A infecção pelo HTLV-1 tem alta endemicidade na cidade de Salvador-Bahia, Brasil, sendo estimada uma prevalência de 1,8% entre doadores de sangue desta localidade. Este retrovírus foi relatado como agente causal da leucemia/linfoma de células T do adulto e da mielopatia espástica (paraparesia espástica tropical). Além disso, a infecção pelo HTLV-1 produz imunossupressão subclínica em portadores assintomáticos e tem sido associada a maior risco de infecções oportunistas. Objetivo: Avaliar o perfil bioquímico, clínico, epidemiológico, histológico, imunológico de pacientes co-infectados com o vírus da Hepatite C (VHC) e HTLV-1, com a finalidade de avaliar a influência da infecção pelo HTLV-1 no curso clínico e na histopatologia de pacientes co-infectados pelo HTLV-1 e vírus C. Metodologia: Estudo prospectivo longitudinal onde serão avaliados 80 pacientes, sendo 40 co-infectados (VHC / HTLV-1) comparados com grupo controle de 40 pacientes monoinfectados pelo vírus C. Os pacientes serão avaliados no tempo basal e em 03, 06, 09, 12 meses subseqüentes.

Palavras-chave: VHC, HTLV

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br