EFEITO DA TERAPIA PERIODONTAL E HIGIENIZAÇÃO DA LÍNGUA SOBRE OS NÍVEIS DE CSV DO HÁLITO

Autor(es): Ana Paula Dias Fontoura; Anuska Aparecida Lima; Maísa Cardozo Nascimento; Maria Olímpia Vilas Boas dos Santos; Sandro Bittencourt

A halitose com etiologia oral pode resultar de doenças periodontais, decréscimo do fluxo salivar, restaurações dentárias inapropriadas, excessiva colonização microbiana da língua, ou próteses mal higienizadas. As substâncias primárias associadas com o mau hálito derivam do metabolismo bacteriano de aminoácidos. Estes metabólitos incluem compostos como indol, escatol, e compostos sulfurados voláteis (CSV). Anatomicamente, as duas principais fontes de CSV na cavidade oral são o sulco gengival e a língua.Conseqüentemente, a melhor estratégia para a redução da halitose focalizaria a redução da saburra lingual e a prevenção e/ou redução da gengivite, periodontite e placa dental associada. Dessa forma, o presente estudo justifica-se pela insuficiência de dados na literatura que associem o impacto da terapia periodontal sobre a halitose, sem a inclusão do controle químico de placa. Com o modelo proposto será possível associar os efeitos de cada etapa do tratamento periodontal em pacientes com queixa de halitose.

Palavras-chave: Periodontite; halitose; saburra lingual

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br