Proteína C-reativa e Função Endotelial em Mulheres com Excesso de Peso

Autor(es): Raphael Ribeiro Sampaio, Ana Marice Teixeira Ladeia

Introdução: Obesidade é uma doença complexa, multifatorial, possui caráter inflamatório e está associada à maior risco cardiometabólico.Existem recentes relatos que associam uma elevaçãodeProteína C-Reativa(PCR) adisfunção microscópica do endotélio. Resultados: Paracomparação de duas médias foi utilizado o teste t de Student caso distribuição normal de variáveis contínuas e Wilcoxon-Mann-Whitney,se assimetria de distribuição de variáveis contínuas.Para correlações foi utilizado Spearmann.(Nconclui) Objetivo: Avaliar se existe associação entre níveis séricos de PCR e função endotelial em mulheres com sobrepeso/obesidade,bem como entre PCR e variáveis antropométricas e entre função endotelial e uso de med Metodologia: Estudo de corte transversal que analisou dados secundários de pacientes atendidas no Ambulatório Docente Assistencial da Bahiana,como parte do Projeto "Excesso de peso e doença cardiometabólica"(PEPE).Foram incluídas no estudo pacientes com sobrepeso/obesidade que tinham PCR e exames de função endotelial já realizados e inseridos no banco de dados do PEPE.Foram excluídas pacientes com PCR = 10mg/L ou que estavam em uso de medicamentos anti-inflamatórios.Dosagem de PCR foi realizada por nefelometria.Avaliação da função endotelial realizada porecocardiografista.Análise estatística foi realizada no software SPSS 14.Variáveis quantitativas foram expressas em média±desvio-padrão acrescidas da mediana e amplitude interquartil caso distribuição anormal.(Não consegui concluir no espaço) Resultados/Resultados esperados: A população foi exclusivamente não tabagista com um IMC de 32,37 ± 5,06 kg/m2,mediana de PCR igual a 2,59 mg/L e dilatação mediada por fluxo(DMF)igual a 8,75 ± 5,22%.Foi encontrada uma tendência associativa entre PCR e IMC(rs=0,309;p=0,06),bem como PCR e Circunferência abdominal(rs=0,281;p=0,09)Não houve correlação entre PCR e disfunção endotelial(DE)na população avaliada.Não houve diferenças das variáveis de DE e nem de PCR nos grupos ou não de medicações antihipertensiva, antilipemiantes,

Palavras-chave: Obesidade; Disfunção Endotelial; Proteina C-reativa

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br