Comparação do Efeito da Estatina Alta Dose X Baixa Dose com Ezetimiba - Análise Parcial.

Autor(es): Patrícia Fontes da Costa Silva, Carolina Garcez Varela, Luis Claúdio Lemos Correia, Ana Marice Teixeira Ladeia, Marilia Galeffi Rodrigues, Maria de Lourdes Lima, Maristela Magnavita Oliveira Garcia

Introdução: Disfunção diastólica refere-se às anormalidades mecânicas do miocárdio e há estudos epidemiológicos e multicêntricos, descrevendo fatores de risco e tratamentos que permitem prevenir ou regredir esta condição em fase inicial. Estudos prévios demonstraram uma associação negativa entre carga aterosclerótica e função diastólica em indivíduos com ou sem fatores de risco, reforçando a necessidade de pesquisas para encontrar as populações que mais se beneficiariam da intervenção precoce. Objetivo: Testar a hipótese de que carga aterosclerótica influencia função diastólica em mulheres com excesso de peso. Metodologia: Foram selecionadas 40 mulheres >18 anos, sem histórico de doença isquêmica, IMC = 25 Kg/m², acompanhadas no Ambulatório da EBMSP. Utilizando-se ultrasom bidimensional com Doppler, obtiveram-se parâmetros da Função Diastólica do Ventrículo Esquerdo (FDVE), sendo escolhida a relação E/A como variável desfecho. Foram dosados proteína C reativa de alta sensibilidade (PCRas), colesterol total (CT), HDL, LDL, triglicérides (TRG) e glicemia (GLIC). Registraram-se: peso, altura, índice de massa corpórea (IMC), cintura abdominal (CA), pressão arterial sistólica (PAS), pressão arterial diastólica (PAD), frequência cardíaca (FC) e Escore de Risco de Framinghan (ERF) além da espessura médio intimal carotídea composta (EMIC). Resultados/Resultados esperados: Avaliou-se 40 mulheres com idade 43±10 anos. Através da correlação Pearson, EMIC mostrou correlação significativa com E/A (r = -0,52, p = 0,001), e também as seguintes variáveis de risco: idade (r = - 0,52, p = 0,001), CT (r = - 0,39, p = 0,014), LDL-c (r = - 0,39, p = 0,014) e TRG (r = - 0,47, p = 0,002). Em modelo multivariado de regressão linear, permaneceram, de forma independente, relacionados à FDVE: EMIC e TRG, com seus respectivos coeficientes beta de -0,41 e -0,34 e p de 0,005 e 0,017.

Palavras-chave: Função Diastólica. Aterosclerose Subclínica. Obesidade.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br