Estudos das Morbidades Subjacentes as Concessões de Benefícios por Incapacidade

Autor(es): Sâmara Fernandes Santos Martins, Bruno Gil de Carvalho Lima

Introdução: Doenças relacionadas ao trabalho são importantes causas de morbimortalidade da classe trabalhadora. Informações sobre acidentes de trabalho são geradas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que concede benefícios, garantindo assim, estabilidade social aos segurados. O auxílio-doença é garantido àqueles que estejam temporariamente incapazes em decorrência a algum dano à saúde. O impacto dessas doenças sobre a saúde pública torna necessário medidas de prevenção e controle desses agravos. Objetivo: Identificar as principais moléstias causadoras de afastamentos previdenciários de caráter temporário no Brasil entre 2008 e 2010. Metodologia: Estudo descritivo de morbidade que utilizou dados do INSS sobre B31 e B91 concedidos. Foram calculadas proporções desse benefício segundo nexo técnico, sexo, grupos de CID e códigos CID. Resultados/Resultados esperados: Houve 6.434.714 benefícios, sendo 84,2% correspondentes ao tipo B31. Os homens obtiveram maior índice de afastamentos (57%) e os grupos de maior incidência foram "Lesões, envenenamentos e outras consequências" (27%), "Doenças Osteomusculares e do Tecido Conjuntivo" (21%) e "Transtornos Mentais e Comportamentais" (9%). Os códigos CID S62 (Fratura ao nível de mão e punho), M54 (Lombalgia) e F32 (Episódios depressivos) destacaram-se em cada grupo.

Palavras-chave: Saúde do trabalhador. Previdência Social. Doenças ocupacionais.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br