Aspectos Clínicos, Epidemiológicos e Laboratoriais de Crianças Internados com Dengue.

Autor(es): Sylvia Patricia Teixeira Ledo, Isadora Cristina de Siqueira

Introdução: A dengue é uma doença infecciosa febril aguda com 04 sorotipos conhecidos (DEN-1, DEN-2, DEN-3, DEN-4), transmitida principalmente pelo Aedes Aegypti, com predominância nos meses quentes. Seu espectro clínico varia de formas assintomáticas/oligossintomáticas até quadros graves com hemorragia, choque, ou complicações, podendo evoluir para óbito. O diagnóstico é feito com base em dados clínicos, epidemiológicos e laboratoriais. Objetivo: Descrever a epidemiologia, manifestações clínicas e achados laboratoriais de crianças internadas com dengue em um hospital pediátrico. Metodologia: Trata-se de um estudo longitudinal, descritivo, retrospectivo, feito a partir da revisão de prontuários de todas as crianças internadas com diagnóstico de dengue no Hospital da Criança das Obras Sociais Irmã Dulce (Salvador-BA), entre janeiro e dezembro de 2011. Resultados/Resultados esperados: Os 105 pacientes incluídos tiveram média de idade de 9,82 anos, predominando o sexo feminino. O maior número de admissões ocorreu em maio e junho. O tempo médio de início dos sintomas foi de 6,13 dias, sendo febre e cefaleia os mais frequentes. Ao exame físico da admissão os achados mais comuns foram: exantema cutâneo e hepatomegalia. Os sinais de alarme estavam presentes em 53,3%. 79% foram classificados como dengue clássica e 21% como FHD. 74,2% eram IgM +. Predominou o sorotipo 2.

Palavras-chave: Dengue clássica. Febre hemorrágica da dengue. Crianças.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br