Valor da Hemoglobina de Admissão Adiciona Valor Prognóstico ao Escore Grace em Scassst

Autor(es): Luis Claudio Lemos Correia, Mariana Brito de Almeida, Luis Claudio Lemos Correia e Luis Claudio Lemos Correia

Introdução: Escore de Risco representa a forma mais acurada de estratificação de risco na admissão de pacientes com Síndrome Coronariana Aguda (SCA)1,2. O nível baixo da hemoglobina foi estabelecido como preditor de risco independente para eventos cardiovasculares recorrentes3, contudo, esta variável não compõe nenhum escore de risco para SCA. Considerando que os valores da hemoglobina são facilmente disponíveis na admissão hospitalar, é útil saber se esta informação pode ser considerada, durante a estratif Objetivo: Entre os escores de risco, o modelo GRACE é estabelecido como o melhor preditor de eventos4,5. Por esta razão, foi testada a hipótese que a hemoglobina de admissão adiciona valor prognóstico ao Escore Metodologia: Pacientes admitidos consecutivamente na Unidade Coronariana Intensiva do Hospital São Rafael - Monte Tabor (da cidade de Salvador, Bahia - Brasil) cursando com angina pectoris ou Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) sem supradesnivelamento do segmento-ST, entre agosto de 2007 e setembro de 2009, foram considerados candidatos ao estudo. Os critérios de inclusão foram definidos como ocorrência de desconforto precordial típico, em repouso, nas últimas 48 horas, com ausência de elevação do segmento-ST e ao menos um dos critérios menores a seguir: (1) marcadores de necrose miocárdica séricos positivos, definidos por troponina T = 0.04 ?g/L ou troponina I = 0.035 ?g/L, que correspondem a valores acima do percentil 99, uma referência da população saudável6,7; (2) alterações consistentes no eletroca Resultados/Resultados esperados: A população estudada foi de 225 pacientes, com idade média de 70 ± 13 anos, 53% homens. Cinqüenta e oito por cento dos pacientes foram admitidos com Infarto Agudo do Miocárdio sem supradesnivelamento do segmento-ST, sendo os demais diagnosticados como Angina Instável. O escore GRACE variou de 123 ± 36, indicando um risco intermediário da população estudada. Os níveis de hemoglobina avaliados de 12.8 ± 1.82 g/dL, variaram de 7.3 g/dL para 19 g/dL (média = 12.8 g/dL, intervalo interquartil = 11.7

Palavras-chave: Hemoglobina.SCASSST

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br