Mecânica Pulmonar e Nível de Atividade Física em Fumantes

Autor(es): Camila Mariana Silveira Bonfim, Flávio Eduardo da Hora Miranda, Cauê Santos da Mata, Luciana Bilitário Macedo e Cristiane Maria Carvalho Costa Dias

Introdução: O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo e estima-se que um bilhão e 200 milhões de pessoas sejam fumantes. É conhecida a deterioração da função pulmonar causada pelo tabaco. Avaliações das pressões respiratórias máximas (PRM) e da capacidade vital (CV) são recursos freqüentemente utilizados para determinar a gravidade, as conseqüências funcionais e o progresso de diversas disfunções pulmonares. Objetivo: Descrever as medidas de mecânica respiratória, o nível de atividade física e associar ao grau de dependência ao fumo de indivíduos tabagistas. Metodologia: Estudo de corte transversal, composto por indivíduos fumantes participantes do Projeto Candeal no período de maio a agosto de 2012. Foi preenchida uma ficha clínica; em seguida feita uma avaliação física para a obtenção de medidas físicas e dos níveis de CV, PRM e pico de fluxo expiratório; o questionário internacional de atividade física (IPAQ) e o de grau de dependência a nicotina de Fargestrom foram aplicados. Resultados/Resultados esperados: Amostra=22 voluntários.Maioria 14(63,6%) mulheres, idade média 47±10,9anos; 14(63,6%) apresentaram nível elevado ou muito elevado de dependência ao fumo. Indivíduos com baixo ou moderado grau de dependência ao fumo apresentaram maior gasto metabólico.Todos os valores de mecânica respiratória avaliados foram menores que os preditos: -86,8±41,4vs-97,2±18,6 (PiMáx); 88,0±40,4vs99,5±23,6 (PeMáx); 357,5±106,1 vs 460,85±92,0 (Peak Flow), e 2851,4±1222vs3450,0±450 (CV).

Palavras-chave: tabagismo. atividade física.função pulmonar

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br