Avaliação da Atividade Antitumoral de Extratos Isolados de Plantas da Mata Atlântica-Bahia

Autor(es): Rafaela Vergne Ribeiro Ferreira, Lourdes Cardoso de Souza Neta, Alene Vanessa Azevedo dos Santos, Laise Carvalho Lomba, Diego Silva Menezes

Introdução: O câncer esta relacionado com alterações em genes reguladores do ciclo celular. Essa patologia representa a segunda causa de morte no Brasil. Os produtos naturais são considerados fontes de moléculas ativas que podem ser utilizados no tratamento do câncer, 28% dos medicamentos liberados no mercado entre os anos de 1981 e 2002 consistem em substâncias isoladas de produtos naturais. O Brasil possui uma rica biodiversidade oferecendo uma variedade de plantas com moléculas potencialmente ativas. Objetivo: Diante disso, e da dificuldade no tratamento do câncer, nesse trabalho realizou-se testes de susceptibilidade, in vitro na linhagem tumoral de hepatoma, HEPG2. Metodologia: Para tanto, foram testadas seis substâncias pertencentes aos gêneros Calliandra sp, Mikania sp, Morithamnus sp, Tabebuia sp, e Clusia sp, através do ensaio colorimétrico de Haendel. As culturas foram mantidas em estufa de CO2 a 5%, 37ºC, em meio RPMI 1640, suplementado com 10% de soro bovino fetal e 0,1% de solução antibiótica/antimicótica. Foi feita a contagem das células na câmara de Neubauer, e em seguida, foram distribuídas em placas de 24 poços, sendo incubadas por 24 e 48 horas. Todo o experimento foi realizado em triplicata e a análise estatística dos resultados foi feita pelo teste ANOVA e pós-teste Tukey utilizado para comparações múltiplas, com grau de significância (p<0,05), utilizando o programa GraphPad Prism 5.0®. Resultados/Resultados esperados: Dentre as substâncias testadas, os extratos diclorometânico da folha da Mikania sp, e extratos diclorometânico da folha da Tabebuia sp, apresentaram porcentagem de inibição de 78,35% e 81,28% (Mikania sp); e 85,60% e 92,68% (Tabebuia sp), para os tempos de, respectivamente, 24 e 48 horas. Assim, pretende-se determinar a concentração inibitória em 50% (IC50) das drogas e, as que apresentarem resultados mais promissores, serão avaliados quanto a citotoxicidade e, posteriormente testados in vivo.

Palavras-chave: Bioprospecção. Produtos naturais. Câncer. Mata Atlântica.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br