Efetividade da Fonoterapia em Pacientes com Paralisia Facial Pós-parotidectomia

Autor(es): Vanessa da Hora Machado Miranda, Renata Darc Scarpel

Introdução: A parotidectomia, uma das formas de tratamento do câncer de glândula salivar é caracterizada pela excisão da glândula parótida e apresenta como risco a lesão do VII par craniano. Pacientes parotidectomizados podem apresentar paralisia facial, sendo imprescindível a reabilitação desses sujeitos. A Fonoaudiologia, por meio da fonoterapia atua na paralisia facial desenvolvendo exercícios específicos para cada caso. O presente estudo tem como objetivo verificar a efetividade da fonoterapia em pacien Objetivo: Verificar a efetividade da fonoterapia em pacientes que se submeteram a tratamento cirúrgico para neoplasia de glândula parótida e tiveram como sequela paralisia da musculatura facial decorrente da manipulação do VII par craniano. Metodologia: Esta pesquisa será estudo de casos longitudinal com análise quali-quantitativa. Serão incluídos os indivíduos que utilizaram a parotidectomia como tratamento terapêutico para o câncer da glândula parótida e tiveram Paralisia Facial como sequela. Pacientes diagnosticados com câncer da glândula parótida que foram submetidos à parotidectomia total nos meses de setembro/2012 a janeiro/2013, em hospital de referência de câncer de cabeça e pescoço do Estado da Bahia. Serão excluídos pacientes com Paralisia Facial que não seja por consequência da parotidectomia. O presente estudo atende aos princípios de beneficência, não maleficência, autonomia e justiça previsto na Resolução 196/96 CNS e só terá início, após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa conforme prevê a mesma resolução. Resultados/Resultados esperados: Estima-se que sejam avaliados 20 pacientes no período de outubro/2012 a março/2013 e que por meio da terapia fonoaudiológica seja possível observar melhora na movimentação da face e das funções estomatognáticas, com isso espera-se também melhora na auto-estima e na qualidade de vida dos pacientes. Comprovando a efetividade da fonoterapia nos pacientes com paralisia facial pós-parotidectomia pode ocorrer maiores encaminhamentos de pacientes com esse perfil para acompanhamento fonoaudiológico.

Palavras-chave: Fonoterapia. paralisia facial. glândula parótida

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br