Uso do Equipamento de Proteção Individual em Odontopediatria

Autor(es): Renato Magalhães Costa, Juliana Cristina Bastos Silva, Marcel Lautenschlager Arriaga

Introdução: O Equipamento de Proteção Individual (EPI) em Odontologia é composto pelo jaleco, luvas, máscara, gorro e óculos de proteção. Ele tem como função prevenir infecção cruzada entre o profissional e os pacientes. Apesar do benefício mútuo, em Odontopediatria, o uso do EPI levanta dúvidas acerca do efeito psicológico que ele pode desencadear na criança. Objetivo: O objetivo desse trabalho é avaliar a percepção e as preferências infantis em relação ao uso do EPI. Metodologia: Estudo transversal realizado com escolares, na faixa etária de 05 a 12 anos, da rede pública de Salvador (BA). Através de questionário, preenchido com auxílio dos pesquisadores, as crianças responderam sobre suas experiências odontológicas anteriores (ocorrência, frequência, motivo, avaliação do que vivenciou), presença e quantificação auto-avaliada de medo, e irão avaliar e selecionar entre as fotos apresentadas as que mais as agradam. As fotos apresentam profissionais com EPI de diferentes cores e com uso devido e indevido. Resultados/Resultados esperados: Espera-se verificar correlações entre as experiências vivenciadas e a atração/repulsão dos escolares por certos padrões de cores e formas de uso de EPI. Também é esperado que as crianças não apresentem repulsão pela cor branca e, apesar de desconhecerem o motivo do uso de EPI, selecionem fotos nas quais os profissionais utilizam EPI completo ou grande parte do mesmo.

Palavras-chave: Odontopediatria. Biossegurança.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br