A Influência da Toxemia Gravídica na Gestação: Prevenção, Diagnóstico e Fisiopatologia

Autor(es): Brysa Mariana Dias Silveira, Camila Santos Muccillo Reis, Drielly Germano da Silva, Halana Paim Gusmão e Silva, Taiane Macêdo Gondim, Leda Gisele Santos Conceição , Jéssica Laís Almeida dos Santos, Carlos Augusto Pereira Catão de Souza e Alexvon Nunes Gomes

Introdução: A toxemia gravÌdica é uma doença multissistêmica de ocorrência geralmente no final da gestação. Trata-se de uma das principais causas de mortalidade materno e fetal no estado da Bahia. Caracteriza-se por apresentar manifestações clínicas como: hipertensão, edema e proteinúria, tendo em sua forma mais grave a presença de ataques convulsivos. Com o objetivo de prevenção e diminuição do agravamento gestacional, é necessário o acompanhamento do desenvolvimento materno-fetal por meio do pré-natal. Objetivo: Estimular a realização do pré-natal como método preventivo; Revisar os métodos de diagnóstico clínico; Retratar o trajeto da patologia. Metodologia: Foram utilizados periódicos que fundamentaram a pesquisa na perspectiva da fisiopatologia da doença; Fez-se uso de artigos científicos para melhor embasamento nos métodos de diagnóstico precoce e tardio da Toxemia Gravídica, buscando atualização na área de prevenção e tratamento; Resultados/Resultados esperados: Por meio das pesquisas analisadas, notou-se que há uma prevalência acentuada de casos de Toxemia Gravídica em regiões com baixo nível sócio-econômico, devido ausência do acompanhamento médico pré-natal. Foi possível perceber que doenças como hipertensão arterial crônica ou gestacional, diabetes, aterosclerose e obesidade estão intimamente relacionadas aos casos toxemicos.

Palavras-chave: toxemia. hipertensão. proteinúria. pré-eclampsia. eclampsia

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br