Obesidade Infantil: o Estigma Social.

Autor(es): Jaddy Kelly Matheus Alves, Maicon Velame Sena, Isis Vieira Brito, Maria Rita Alves da Silva, Sandra Dultra Cabral Portela

Introdução: A obesidade é uma doença crônica e multifatorial resultante de uma interação entre fatores sociais, comportamentais, culturais e genéticos. " Caracteriza-se por excesso absoluto ou relativo de gordura corporal consequente de um desequilíbrio do aporte energético de origem alimentar e gasto metabólico" ( RIBEIRO, 2006,p.144) No caso da obesidade infantil,a mesma tende a continuar na fase adulta, por isso, o pediatra deve detectar precocemente este problema. Objetivo: Refletir sobre o estigma social por qual passam as crianças obesas em sociedade. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo baseado em revisão de literatura de abordagem qualitativa, além da percepção das autoras a respeito do assunto abordado. A obtenção dos dados realizou-se por meio de artigos de enfermagem tendo como critério de inclusão aqueles que contemplassem o tema obesidade infantil: o estigma social. O período de publicação analisada foi de 2000 a 2010. Sendo o buscador principal a base de dados SCIELO. Resultados/Resultados esperados: As perspectivas referentes à prevalência da obesidade são pessimistas, tendo em vista que os hábitos alimentares deletérios e a inatividade física têm se consolidado na vida moderna. As pessoas com um estigma sofrem vários tipos de discriminações, e em alguns casos buscam até psicoterapia. Quando a questão não é bem tratada, esse problema pode levar às pessoas a se tornarem desconfiadas e deprimidas. Portanto é preciso que nestes casos sejam dados maior suporte profissional.

Palavras-chave: obesidade infantil; estigma social; preconceito e obesidade.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br