Aspectos Clínicos e Epidemiológicos do Tétano

Autor(es): Flavia Macedo Menezes , Íris Borges Brito Mota, Laiane Araújo de Oliveira, Catia Suely Palmeira

Introdução: INTRODUÇÃO: O tétano ainda constitui problema de saúde pública nas áreas onde os níveis de desenvolvimento humano e de cobertura vacinal são inadequados e em áreas geográficas de menor desenvolvimento econômico-social. Sua ocorrência está relacionada às atividades profissionais que apresentam risco de ferimentos, sob condições inadequadas de trabalho; acidentes; tratamento profilático inadequado de ferimentos ou exposição ao agente infeccioso, como no tétano neonatal. Objetivo: Relatar aspectos clínicos do tétano e descrever perfil epidemiológico no Brasil. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo baseado em revisão bibliográfica e utilização de dados secundários disponíveis no DATASUS. O estudo foi desenvolvido pelas estudantes do 5o semestre do curso de enfermagem e fez parte das atividades práticas da disciplina de Saúde Coletiva II. Resultados/Resultados esperados: O tétano é uma doença infecciosa aguda não contagiosa causada pela toxina do bacilo tetânico. Caracteriza-se por contraturas musculares dolorosas, espasmos, convulsões e até a morte por asfixia. Desde 1982 vem ocorrendo declínio na sua incidência com uma redução de 72% no número absoluto de casos até 2003; apresenta maior frequência no sexo masculino e em maiores de 49 anos. As regiões Norte e Nordeste apresem incidências mais altas e a zona urbana responde pelo maior número de casos (62,2%).

Palavras-chave: estudos epidemiológicos. tétano. sintomas.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br