A Atuação do Enfermeiro em Cardiopatias Congênitas no Período Neonatal

Autor(es): Adriele Menezes Neri, Samantha Argolo Pereira Figueiredo , Aline Dias Melo , Sandra Dultra Cabral Portela

Introdução: As cardiopatias congênitas (CC) são anormalidades tanto na estrutura cardíaca como na circulação sanguínea, presentes já ao nascimento, e são as malformações fetais mais frequentes.Os enfermeiros que, habitualmente, são os profissionais que mais contacto têm com a criança e pais, desempenham um papel essencial na promoção da adaptação dos pais ao bebê e aos cuidados a serserem prestados, fomentando o desenvolvimento de atitudes parentais positivas e de maior autonomia. (GOMES 2012) Objetivo: Refletir sobre a atuação do enfermeiro diante das cardiopatias congênitas no período neonatal. Metodologia: Este estudo constitui uma de uma revisão integrativa de literatura entre os anos de 2006 a 2001rastreados através das bases de dados científica Scielo, Lilacs.Os descritores utilizados para pesquisa foram transplantes de órgãos.Patologia e transplante,respeitando a apresentação dos Descritores da Ciências da Saúde. Todos os trabalhos foram verificados na integra e Língua Pátria assim como baseados no objeto de estudo de pesquisa. Período de estudo entre 2000 à 2010. Resultados/Resultados esperados: Estudos mostram (BRUNS E COLS,2006) que os recém-nascidos sempre apresentaram algum tipo de cardiopatia congênita visto que alguns exames obstétricos morfológicos constataram casos de baquiária sinusal, taquicardia supraventricular e casos de cotações atriais prematuras os principais sintomas são, crises anoxas, aumento do cansaço, esforço , faltas de ar (GOMES 2012)

Palavras-chave: Cardiopatias Congênitas. PERÍODO NEONATAL

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br