Transplante de Medula Óssea: Estudos das Patologias Associadas.

Autor(es): Douglas de Almeida Tedesco, Eliany Teixeira Silvestre, Carla Felzemburgh de Castro Santos, Darlan da Silva Santos , Sandra Dultra Cabral Portela

Introdução: O procedimento terapêutico de transplante de medula óssea é usado no tratamento de inúmeras doenças hematológicas onde é realizada a infusão venosa de células. O papel do TMO varia de acordo com sua indicação com a finalidade de restabelecimento da hematopoiese seja ela de causa benigna ou maligna. Podem estar relacionadas às doenças: Anemia Aplástica, Leucemia Linfoblástica Aguda e Leucemia Mielóide Aguda. Estatística do MS registrou em 2006 um aumento de 70% de inscritos na doação de MO. Objetivo: Refletir sobre a necessidade do TMO em casos de doenças específicas como: Anemia Aplástica, Leucemia Linfoblástica Aguda e Leucemia Mielóide Aguda. Metodologia: Este estudo constitui uma revisão de literatura entre os anos de 1991 a 2010, rastreados através das bases de dados cientificas: SCIELO e LILACS. Os descritores utilizados para a pesquisa foram: transplantes de órgãos, patologias e transplante - respeitando a apresentação dos descritores das Ciências da Saúde. Todos os trabalhos foram verificados na Íntegra e Língua Pátria, assim como baseados no objeto de estuda da pesquisa. Resultados/Resultados esperados: O TMO é um tratamento direcionado a pacientes acometidos principalmente de Anemia Aplástica severa e em casos de Leucemias Mielóide e Linfóide. Nestes casos, o transplante também objetiva reconstituir e regenerar a atividade hematopoiética (PASQUIM, 1991).

Palavras-chave: Transplante de Médula Óssea. Doenças hematológicas.

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br