Retenção de Coroas Metálicas Cimentadas sobre Munhões de Implante

Autor(es): Tanisha Ebert Tavares, Luiz Gustavo Cavalcanti Bastos

Introdução: A utilização de implantes osseointegrados para suporte de próteses, proposto por Branemark em 1977, foi originalmente desenvolvido para pacientes desdentados totais e, a princípio, para a região anterior da mandíbula, visto que esta região reunia as melhores características ósseas requeridas para um implante. Objetivo: Testar três tipos de cimentos na retenção de coroas metálicas cimentadas sobre munhões de implantes. Metodologia: Para realização deste trabalho, serão utilizados componentes comercializados pela empresa NEODENT (Curitiba,PR) sendo 15 análogos do pilar universal 4,5 mm de diâmetro e 4 mm de altura, em titânio, 15 unidades dos seus respectivos cilindros calcináveis. Com auxílio de um delineador, os análogos vão ser instalados em suas respectivas bases de resina acrílica incolor (Jet, Clássico, Brasil) através da ponta ativa adaptada com um transferente para o respectivo pilar, possibilitando assim uma inserção única, isenta de angulações. A confecção dos padrões em cera e fundição vão ser realizados em um laboratório comercial de prótese dentária, em uma sala com temperatura constante de 22 ± 2 °C. Resultados/Resultados esperados: Espera-se que não exista diferença na retenção das coroas metálicas cimentadas sobre munhões de implante, proporcionada pelos três tipos de cimentos utilizados.

Palavras-chave: Implante dentário. Cimento dentário. Retenção em protése dentária

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br