A Experiência de Brinquedista:o Brincar como Forma de Humanização no Ambiente Ambulatorial

Autor(es): Brisa Freitas Reis, Jéssica Oliveira, Liane do Prado Britto, Rysoleide de Jesus dos Santos, Aridiane Santos de Souza, Ana Aparecida Nascimento Martinelli Braga

Introdução: A primeira turma do programa "Brinquedistas: uma atividade de humanização ambulatorial" realizou suas atividades de Abril à Junho de 2012, no Ambulatório Docente Assistencial da Bahiana (ADAB). O trabalho de brinquedista foi criado e desenvolvido pela a coordenação de estágio do curso de Psicologia e o ADAB no primeiro semestre de 2012. Objetivo: Ampliar as experiências da formação profissional em Psicologia, possibilitar para os discentes uma experiência multidisciplinar e humanizar a sala de espera do Centro de Distúrbios Miccionais (CEDIMI) Metodologia: Para a humanização do ambiente, cada brinquedista dispunha de uma sacola com diversos brinquedos: livros de história, massa de modelar, desenhos e jogos. Entretanto, outras brincadeiras eram ali construídas de acordo com as demandas das crianças. A proposta das brinquedistas é a de interagir não só com o público infantil, mas também com seus acompanhantes, de forma a proporcionar um espaço para o diálogo e ludicidade, possibilitando às crianças demonstrarem seus desejos e ideias.No decorrer das atividades, surgiu a demanda de estender o trabalho da sala de espera, para dentro dos consultórios de atendimento, ampliando a capacidade de cuidado dos pacientes e familiares e proporcionando maior humanização na prestação do serviço do Ambulatório. Resultados/Resultados esperados: Com o programa das brinquedistas, pôde-se observar e confirmar a importância do afeto e do simbólico no tratamento de crianças, bem como a importante presença da brincadeira no seu desenvolvimento. Foi observada a expectativa e o desejo das crianças e dos seus acompanhantes pela nossa presença, além da aceitação por grande parte dos profissionais do Centro, acerca do efeito das brinquedistas para a humanização do espaço.

Palavras-chave: Brinquedista. Humanização. Ludicidade. CEDIMI

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br