Gerenciamento da Terapia Farmacológica por Idosos Atendidos em um Ambulatório de Salvador

Autor(es): Éveny Natassia Santos Ferreira da Silva, Juliana Bezerra do Amaral

Introdução: O aumento da expectativa de vida população brasileira vem acarretando na modificação do perfil epidemiológico acarretando no uso de múltiplos fármacos. Objetivo: Descrever o perfil sócio-demográfico, econômico e condição de saúde e avaliar a associação entre sexo e manejo dos fármacos. Metodologia: Estudo de delineamento transversal com abordagem quantitativa descritiva, realizado no Ambulatório Docente-Assistencial da Bahiana, na cidade de Salvador. A amostra foi constituída de 52 idosos. Este projeto foi aprovado pelo Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica (PIBIC) 2011, apoiado pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP). Resultados/Resultados esperados: O sexo feminino foi prevalente, 36(69,23 %). A idade variou de 60 a 94 anos. Em relação à escolaridade a maioria possui o ensino fundamental incompleto 27(51,9%). Das profissões listadas a que apresentou um número expressivo foi à do lar, com 13(25,0%). A maioria era casada 23(44,2%), católico, 35(67,3%), 50(96,2%) possuíam filhos e 44(84,6%) eram hipertensos. Quanto ao manejo dos fármacos, 20(38,5%) não apresentaram prescrição médica e 41(78,8%) receberam orientação sobre como utilizá- los.

Palavras-chave: Idoso.Farmacoterapia. Enfermagem

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br