Sentimentos Gerados no Profissional Enfermeiro Diante o Processo Morte/morrer do Paciente

Autor(es): Maiara Brandão de Brito, Larissa de Carvalho Silveira, Sandra Dultra Cabral Portela

Introdução: Atitudes de negação da finitude humana na sociedade ocidental atualmente constituem-se como reflexo de uma construção sociocultural e histórica.A influência cultural e a visão de uma enfermagem curativista dificultam a elaboração do luto durante o enfrentamento da morte do paciente provocando nos enfermeiros sentimentos de fracasso,incapacidade e incompetência. O trabalho desenvolvido pela enfermagem revela-se cansativo desgastante, devido a convivência com a dor,sofrimento e morte dos clientes. Objetivo: Analisar as produções científicas que abordam os sentimentos gerados nos enfermeiros (as) durante o processo morte/morrer do paciente. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa do tipo revisão integrativa de caráter exploratório. Os artigos analisados encontram-se indexados nas bases de dados do Sciello e Lilacs. O período de estudo circunscreveu entre os anos 2001 a 2011 e os artigos selecionados pertencem a língua portuguesa. Resultados/Resultados esperados: As contribuições desta pesquisa são de proporções tanto profissional quanto acadêmicas. Em relação a primeira essas reflexões serão pertinentes para discutir a base do preparo do enfermeiro(a) para lidar com a morte e o morrer do outro. No foco das contribuições acadêmicas pode-se inferir o fortalecimento nas instituições de ensino superior sobre a importância das discussões acerca da morte/morrer e estimular discussão a respeito da severidade das consequências patológicas.

Palavras-chave: morte. emoções. enfermeiros (as).

voltar
Anais da MCC., Salvador, v.1, n.3, setembro. 2012, ISSN

Av. Dom João VI, 274 - Brotas - CEP: 40285-001
Salvador/Ba Tel: 2101-1900 Fax: 3356-1936
http://www.bahiana.edu.br