Notícias

Rede Universitária de Telemedicina chega a Bahia

Coordenadores da Bahiana participam de palestra com o coordenador nacional da Rede, Luiz Ary Messina.

13/12/2010


Rede Universitária de Telemedicina chega a Bahia

Coordenadores da Bahiana participam de palestra com o coordenador nacional da Rede, Luiz Ary Messina.

A Bahia acaba de ingressar, de forma decisiva, na Rede Universitária de Telemedicina (Rute), projeto que promove a integração da Telessaúde no Brasil. O marco se deu com a inauguração das unidades de Telessaúde da Rute do Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos e a Maternidade Climério de Oliveira, ambas ligadas à UFBA. A solenidade aconteceu na manhã da última terça-feira (07) e contou com a presença do governador da Bahia, Jaques Wagner, da Reitora da UFBA, Dora Leal, do coordenador nacional da Rute, Luiz Ary Messina,  dos secretários de saúde do Estado Jorge Solla e do Município José Rodrigues Saturnino, além de professores e profissionais de saúde.

À tarde, a partir das 14h30min, Messina realizou uma palestra no auditório do Núcleo Universitário de Telessaúde – NUTS, no Centro Pediátrico Professor Hosannah de Oliveira. A Bahiana também participou do encontro e esteve representada pelo professor de Medicina e coordenador do Centro de Desenvolvimento de Tecnologias Educacionais - CEDETE, Prof. Dr. Antônio Carlos Costa, das coordenadoras do curso de Medicina, Dra. Marta Menezes, e de Enfermagem, Maria de Loudes Gomes, dos coordenadores de Biomedicina, Geraldo Argolo e de Odontologia, Urbino Tunes, da vice-coordenadora de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, Ana Carolina Garcia e do gestor de Tecnologia da Informação, Cláudio Santos.

PALESTRA
Com a inauguração na Bahia, chega a 46 o número de Núcleos de Telessaúde por todo o Brasil. “Isso quer dizer que todos estão em conexão possibilitando a consulta de segundas opiniões à distância”, explicou Messina que, em sua fala apresentou a Rute e o projeto de Telessaúde no Brasil.

Lançada em 2006, a Rute é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), que recebe recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), e é coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), organização responsável pela operação da internet acadêmica brasileira. A Rede tem como principais objetivos aprimorar a infraestrutura de comunicação para a telessaúde presente nos hospitais universitários, criar Unidades de Telemedicina e Telessaúde e promover a integração dos projetos existentes nesta área.

Segundo Messina, “os três objetivos básicos da Rede é promover a assistência remota, a educação à distância e a pesquisa colaborativa. Ou seja, é levar conhecimento dos grandes centros urbanos ao interior”.

O coordenador nacional da rede explicou que a comunicação se dá de duas formas, ou através de webconferências, com o uso de computadores comuns ou por meio de videoconferências, realizadas em salas preparadas para este fim.

Como destaques, no Brasil, ele apontou o estado de Minas Gerais, onde o plantão de Telemedicina realiza 900 atendimentos por dia e em Santa Catarina, onde o foco se dá no diagnóstico através de bioimagem. “Os estados onde o projeto tem se desenvolvido melhor são aqueles que o puder público estadual tem participação ativa”, comentou o coordenador.


A BAHIANA E A RUTE
A Bahiana integra a RUTE desde janeiro, quando foi realizada a primeira videoconfrerência, na ocasião com o SIG (Special Interest Group ou Grupo de Interesse Especial) de Teledermatologia. As transmissões dos SIGs, bem como todas as atividades de telemedicina da Bahiana são realizadas na sala de videoconferência do CEDETE e envolvem universidades, escolas de medicina, hospitais universitários de todo o Brasil e de outros países. Todas as atividades são gravadas e estão disponíveis para a comunidade acadêmica da Escola no link Sala de Videoconferência. http://www.bahiana.edu.br/ava

Única instituição de Ensino Superior particular da Bahia a participar da Rede, a Bahiana realizou, este ano, uma série de videoconferências ligadas aos SIGs de dermatologia, psiquiatria, cardiologia, enfermagem, saúde da criança e do adolescente, dentre outros temas.

REMESSA
A Bahiana já integra, desde o mês de outubro, a Rede Metropolitana de Salvador – REMESSA, concebida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e coordenada pela Rede Nacional de Pesquisa – RNT, através do projeto Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa – Redecomep que propõe a instalação de redes de alta velocidade para várias cidades do país, com foco nas áreas acadêmicas e de pesquisa.

A REMESSA, que conta com a participação de instituições de ensino superior, centros de pesquisas e hospitais, é fruto de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Salvador e governos do Estado e Federal. Ela funciona via internet 2 e utiliza tecnologia de ponta com cabos de fibra ótica de alta velocidade de comunicação.  Toda essa estrutura já foi implantada e instalada na Bahiana.

Dentre os benefícios, essa tecnologia garante que as instituições participantes possam compartilhar informações com mais agilidade e utilizar avançadas ferramentas de comunicação, proporcionando o compartilhamento da produção científica e o desenvolvimento de projetos em conjunto, tanto a nível nacional como internacional. Entre os aplicativos possíveis estão videoconferências e tráfego de telefonia (voz).

O ingresso da Bahiana nesta rede significa sua equivalência às principais instituições de pesquisa, possibilitando a sua participação em trabalhos conjuntos com importantes instituições de todo o Brasil.

Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-000
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936