Notícias

Audiência Pública - Cuidar faz Bem acontece na Assembleia Legislativa da Bahia

Evento contou com a participação dos acadêmicos de Enfermagem do Programa de Extensão Cuidar faz Bem da Bahiana.

15/06/2016


Audiência Pública - Cuidar faz Bem acontece na Assembleia Legislativa da Bahia

Evento contou com a participação dos acadêmicos de Enfermagem do Programa de Extensão Cuidar faz Bem da Bahiana.

No dia 24 de maio, foi realizada a Audiência Pública – Cuidar faz Bem, no Auditório Jornalista Jorge Calmon, na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia.  O evento foi promovido pela Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa, representada pelo deputado estadual Alex Piatã, e abordou a temática “Impactos na saúde de indivíduos portadores do HTLV e as medidas capazes de mitigar e equacionar o sofrimento dos pacientes”, com a participação dos acadêmicos de Enfermagem do Programa de Extensão Cuidar faz Bem da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

O evento contou com a participação de membros da diretoria da Associação HTLVida e convidados. A mesa foi composta pelo deputado estadual, Alex Piatã, pelo Dr. Bernardo Galvão de Castro Filho, coordenador do Centro Integrativo e Multidisciplinar de HTLV, por Adjeane Oliveira, presidente da Associação HTLVida, pela Dra. Rosana Andrade, fisioterapeuta do Hospital Dr. Edgar Santos, pela enfermeira Aidê Nunes da Silva, docente do Programa de  Extensão Enfermagem Cuidar faz Bem da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública e pela  Dra. Gisélia Cristina , integrante da equipe técnica da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB).

     

Durante a programação, o Dr. Bernardo Galvão de Castro Filho abordou a temática “O que é HTLV: manifestações clínicas, epidemiologia no mundo, Brasil e Salvador”, dando ênfase ao georeferrenciamento da capital construído pelo Centro Integrativo e Multidisciplinar de HTLV com base nos pacientes cadastrados e assistidos, assim como a terapêutica medicamentosa adotada. Em sua fala, o coordenador do Centro de HTLV ressaltou a importância de os cidadãos serem assistidos em suas necessidades de saúde e destacou o trabalho desenvolvido pela  Bahiana, através do Centro de HTLV, que vem auxiliando esses pacientes, por meio de uma equipe multiprofissional composta por neurologista, infectologista, ginecologista, obstetra, enfermeiras, fisioterapeutas, psicóloga, educador físico, assistência laboratorial e pessoal de apoio, oferecendo atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Salvador apresenta aproximadamente 50 mil cidadãos infectados pelo HTLV e esses números permanecem negligenciados pelo Ministério da Saúde”, enfatizou Dr. Bernardo Galvão de Castro Filho.

A Dra. Rosana Andrade, fisioterapeuta do Hospital Prof. Edgar Santos, também apresentou um relato sobre os distúrbios que afetam o sistema urinário e a Prof.ª Aidê Nunes da Silva ressaltou a importância da audiência pública e do trabalho que vem sendo realizado pela Associação HTLVida, frisando  que o Programa de  Extensão Enfermagem Cuidar faz Bem tem como pressuposto desenvolver atividades na entidade, despertando os estudantes de Enfermagem para a importância do “Cuidar”, pressupondo que os profissionais não tenham apenas o conhecimento teórico, mas que desenvolvam a capacidade para o exercício da criticidade, a fim de avaliar o cenário das políticas públicas em saúde e sua  rede assistencial. A professora também atentou para o Art.196 da Constituição de 1988 que assegura a “Saúde como Direito de todos e Dever do Estado”.

“Durante as consultas de enfermagem realizadas pelos discentes do curso e mediadas por mim, no Centro de HTLV, evidenciamos a descoberta da soropositividade com rupturas das relações familiares, o impacto na atividade laboral, a dor, a desilusão e, sobretudo, a esperança de dias melhores. Que, tenhamos, de fato, uma rede assistencial que venha somar com a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública que assiste aos cidadãos com HTLV”, explica Aidê Nunes da Silva.

     

A presidente da Associação HTLVida, Adjeane Oliveira, reafirmou o compromisso da entidade com a luta pela implantação de uma rede assistencial que venha somar com o Centro de HTLV da Bahiana e do Hospital Edgar Santos. Indignada, destacou que é fundamental que as gestões estadual e municipal deem respostas rápidas na construção de políticas que assistam aos cidadãos com esse agravo. “Os profissionais dessas redes precisam ser qualificados, há necessidade de sondas, fraldas, cadeiras de roda, cujo custo é alto para os pacientes sintomáticos. Precisamos de apoio para uma sede da associação que, nos dias atuais, encontra-se em local sem acessibilidade para os membros sintomáticos”, relata.

A ex-presidente e fundadora da Associação HTLVida, Sra. Dalva de Souza Monteiro, ressaltou também a satisfação por permanecer na luta, ainda que com limitações e em uso de cadeira de rodas.

Finalizando o evento, o deputado Alex Piatã reafirmou o compromisso da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia com a luta pela implantação de uma rede assistencial, ressaltando que a Secretaria Estadual da Saúde, ali representada pelo seu corpo técnico, vem trabalhando nessa perspectiva.  Frisou que procederá com os encaminhamentos pontuados na audiência e que se encontra em articulação com Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, arcebispo primaz de Salvador e vice-presidente da CNBB para auxiliar a Associação HTLVida, considerando o apoio da Igreja Católica como significativo para a luta desencadeada por essa associação.

Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-000
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936