Notícias

Bahiana entre as melhores empresas de grande porte para se trabalhar no Brasil

Instituição obteve o 4º lugar no quesito "liderança".
18/09/2017


Bahiana entre as melhores empresas de grande porte para se trabalhar no Brasil

Instituição obteve o 4º lugar no quesito "liderança".

Uma verdadeira entrega do Oscar. Assim foi a premiação do Great Place to Work Brasil ano 2017, realizada no dia 14 de agosto, no Espaço das Américas, em São Paulo, onde a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública recebeu o prêmio de 70ª colocada, entre as melhores empresas para se trabalhar no país. A instituição foi representada pela gestora de Recursos Humanos, Telma Bastos, e pela coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas, Luiza Ribeiro.
 
A Bahiana figurou entre importantes nomes como as primeiras colocadas, Elektro e Laboratório Sabin e as mundialmente conhecidas Kimberly Clark (Brasil), AccorHotels e Bosh. Além do 70º lugar, a instituição teve destaque como 4ª colocada no item liderança, que mede a eficiência dos líderes em coordenar suas equipes e sua capacidade de gerir os recursos à disposição.

O ranking Melhores Empresas para Trabalhar é o padrão de excelência para a definição de excelentes ambientes de trabalho e o Great Place to Work é pioneiro em conduzir essa pesquisa que existe em 53 países, nos seis continentes. No Brasil, o Great Place to Work promove e divulga, além do ranking nacional, mais de 20 setoriais e regionais. Em âmbito estadual, a Bahiana ficou em segundo lugar como melhor grande empresa para trabalhar no estado da Bahia (leia a matéria completa).

“Esse resultado reflete o DNA da instituição. A gente trabalha de uma forma muito multiprofissional, temos uma atividade muito colaborativa. A instituição tem um DNA solidário muito forte e os projetos são visíveis. Temos, por exemplo, a inclusão social que faz uma interface entre o acadêmico, o docente, o discente e o técnico-administrativo. Tudo que a gente faz envolve todos e quem está no nosso entorno. A nossa visão, a nossa missão e os nossos valores não estão simplesmente no papel, eles são exercitados no dia a dia”, destaca Telma Bastos.
 
     

Luiza Ribeiro, coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas da Bahiana destaca que é a política de desenvolvimento de pessoas que implica no crescimento profissional, elaborada e executada de forma compartilhada entre a direção, recursos humanos, gestores,  colaboradores e reflete na conquista das premiações no GPTW. “Cito, como exemplo, o processo de elaboração dos Planos de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR) estruturados após inúmeras reuniões com representantes de todas as áreas, realizadas em um período de quase dois anos e sendo homologado em 2012, sem restrição, pela Secretaria Regional do Trabalho e Emprego da Estado da Bahia, um resultado do amplo diálogo estabelecido com os colaboradores”.

Ribeiro ainda afirma que a troca de saberes, os incentivos morais e materiais à formação técnica, convertidos em benefícios, são outros exemplos de que a premiação do GPTW é uma consequência natural da política de desenvolvimento de pessoas da Bahiana.
 
“Em 2016, o Núcleo de Recursos Humanos realizou 590 processos de admissão, sendo que 156 foram resultantes de processos seletivos internos e atingimos 54 h/h (hora/homem) de treinamento para os colaboradores e 48 h/h para os gestores a partir das demandas específicas das áreas e do planejamento estratégico institucional” pontua a coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas. Também neste ano, foram realizadas 78 promoções de colaboradores, validando previsões do PCCR.
 
Luiza Ribeiro explica que a implantação da Avaliação de Desempenho é mais um instrumento elaborado coletivamente, implantado pelo RH em 2014, aliado à prática sistemática do feedback, que fortalece a familiarização com os diversos processos de avaliação, levando ao amadurecimento dos colaboradores na formação de uma visão crítica e construtiva dos processos e das relações dentro da instituição. “Esta, por sua vez, de forma sensível e empática, busca escutar, refletir e agir em favor do crescimento das pessoas e no aprimoramento dos processos”, complementa Ribeiro.
 
Ela destaca, ainda, que a participação espontânea de 69% dos 1.173 colaboradores ativos da Bahiana, à época, como respondentes do questionário do GPTW 2016, indica o valor inspirador dessa premiação para a comunidade. 
 
“Nesse contexto, nossos colaboradores posicionam o GPTW, não como fim, mas como meio para o desenvolvimento das pessoas e, consequentemente da Bahiana, pois entendem que o seu propósito é refletir a ambiência do lugar onde trabalham e sinalizar oportunidades de melhorias.  Temos muito orgulho de conquistá-lo”, finaliza Luiza Ribeiro.


Feedback com os colaboradores

Colaboradores de diversos setores da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública participaram de apresentações dos resultados do Prêmio Great Place to Work (GPTW) 2016, nas últimas semanas. Promovidos pelo setor de Recursos Humanos, os encontros aconteceram nas Unidades Acadêmicas Brotas e Cabula.
 
     

Tendo à frente a gestora de Recursos Humanos da Bahiana, Telma Bastos, e a supervisora de Desenvolvimento Organizacional, Pollyanna Leal, as apresentações pontuaram as categorias avaliadas e onde a Bahiana precisa desenvolver iniciativas a fim de melhorar ainda mais o ambiente de trabalho para cada colaborador da instituição.

"A pesquisa dá um diagnóstico de clima dentro da instituição. Ela mede o nível de satisfação do colaborador em fazer parte da empresa e, mais precisamente, em sua área dentro da empresa", explica Pollyanna Leal.

Para o colaborador Ednoilton Santos, técnico de segurança do trabalho, o feedback apresentado para os colaboradores é muito importante, pois abre espaço para a sua participação no crescimento e na melhora da instituição. “Eu achei superinteressante esse retorno do RH, essa transparência, esse detalhamento e também ao nos oportunizar implementar ainda mais esse processo, pois, no fim da apresentação, foi disponibilizado um formulário para que o colaborador pudesse colocar suas impressões para levar a Bahiana para um patamar ainda mais alto. Eu tenho certeza de que o RH vai estudar a possibilidade de atender aos desejos dos colaboradores e, se isso for alcançado, sei que a Bahiana vai chegar a uma colocação ainda maior no GPTW”.


Histórico da Bahiana no Ranking GPTW Bahia e Brasil

2013  – 5º Lugar (Bahia)
2014  – 4º Lugar (Bahia)
2015  – 5º Lugar (Bahia)
          – 72º Lugar (Brasil)
2016  – 2º Lugar (Bahia)
          – 70º Lugar (Brasil)


 

Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-100
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936