Notícias

XVII Jornada de Iniciação Científica (PIBIC) é marcada pela interdisciplinaridade

Trabalhos foram avaliados por professores de diferentes cursos.
21/10/2019


XVII Jornada de Iniciação Científica (PIBIC) é marcada pela interdisciplinaridade

Trabalhos foram avaliados por professores de diferentes cursos.

A XVII Jornada de Iniciação Científica (PIBIC) que aconteceu nos dias 8 e 9 de outubro como parte da XIX Mostra Científica e Cultural da Bahiana, bateu o recorde de inscrições, contando com 324 trabalhos avaliados entre bolsistas concluintes e iniciantes dos programas da Bahiana, Fapesb e Hospital Cárdio Pulmonar e de estudantes pesquisadores.
 
     

"O evento trouxe alguns diferenciais esse ano, a exemplo da articulação interdisciplinar entre os cursos de graduação. Percebemos que foi uma aprendizagem para os alunos e para os professores lidar com a diversidade desse olhar", destaca a coordenadora da jornada e gestora acadêmico-pedagógica da Pós-Graduação da Bahiana, professora Silvia Passos. Ela destaca que a quantidade de trabalhos avaliados mostra o quanto a jornada cresceu. Outro ponto novo ressaltado por ela foi o fato de os trabalhos terem sido apresentados em sala de aula: "Isso favoreceu esse momento de integração entre os estudantes e também de poder avaliar, de uma forma mais significativa, podendo escutar melhor aquilo que o estudante está apresentando”.
 
     

A estudante do 9º semestre do curso de Medicina da Bahiana Ana Paula Dias Souto Schmitz apresentou o trabalho "Associação entre escore de constipação adaptado e Dysfunctional Voiding Symptom score (DVSS) em crianças e adolescentes com sintomas no trato urinário", desenvolvido no Centro de Distúrbios Miccionais da Infância (CEDIMI). Ela conta que buscou o CEDIMI com o objetivo de conhecer mais a área da urologia e para se aproximar mais da pesquisa. "Apresentar aqui hoje é muito gratificante porque vemos que o nosso trabalho atingiu o seu objetivo, que foi importante e que pode estimular outras pessoas a quererem seguir a linha da pesquisa. Também acho muito importante a iniciativa da Bahiana de realizar a MCC, pois é um estímulo à pesquisa que é de tanta relevância não só para a medicina como para as outras áreas da saúde. Acho que o crescimento acontece com a pesquisa e, se não há investimento nisso, ela se acaba."

Beatriz Esturaro, estudante de Psicologia ingressou recentemente como bolsista Bahiana e apresentou, pela primeira vez, um trabalho de pesquisa: o painel "Interface em Trabalho, Família e Gênero: um estudo com docentes universitários". Ela conta que, apesar do nervosismo, foi uma experiência de extrema importância para a sua formação. "Trata-se do mesmo tema do meu TCC que vou apresentar no ano que vem, então já foi um ensaio. Ajuda bastante a gente a crescer e amadurecer". Ela ressalta ainda que ser avaliada por professores de outros cursos é também enriquecedor, pois leva o pesquisador a repensar sua linguagem a fim de que pessoas de diferentes conhecimentos compreendam o seu trabalho.

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS | Leia também:
MCC 2019: uma mistura de ciência, arte, filosofia e amor
MCC também é Responsabilidade Social
PET Bahiana destacou-se na XIX MCC
Tendas na área verde integraram a programação da XIX MCC da Bahiana
Bahiana Verde é destaque na XIX MCC


Confira também:
Galeria de fotos do 1º dia da MCC
Galeria de fotos do 2º dia da MCC
Galeria de fotos do XIX Fórum de Pesquisadores da Bahiana
 

Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-000
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936