Notícias

IX Fórum Pedagógico da Bahiana

Professores compartilham novas práticas pedagógicas e atualizam conhecimentos.

23/08/2013


IX Fórum Pedagógico da Bahiana

Professores compartilham novas práticas pedagógicas e atualizam conhecimentos.

Mais de 200 docentes, entre professores da Bahiana, da UNEB e de escolas públicas e particulares de Salvador, participaram, nos dias 16 e 17 de agosto, do IX Fórum Pedagógico da Bahiana, realizado no Centro de Convenções da Unidade Acadêmica Cabula. A organização do evento contou com a intensa participação da diretora da Bahiana, Prof.ª Dra. Maria Luisa Soliani, da coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas, Prof.ª Luiza Ribeiro, dos supervisores pedagógicos, de integrantes do Núcleo de Atenção Psicopedagógica (NAPP) e de diversos setores da escola. 

 

               

  
“O objetivo do evento é mobilizar os professores para refletirem sobre suas práticas pedagógicas. É o momento de trazer para eles novas técnicas, através de palestrantes convidados e de disseminar técnicas que já são abordadas por alguns professores da Bahiana”, explicou a coordenadora do Programa Institucional de Desenvolvimento Docente (PROIDD), a professora do curso de Odontologia, Sandra Brasil.

“A organização desse evento foi uma experiência muito criativa e muito prazerosa, pois contou com a participação de muitos setores da instituição, que possibilitaram que as coisas acontecessem e tornassem o evento um sucesso”, declarou Prof.ª Sandra Brasil, coordenadora do IX Fórum Pedagógico da Bahiana.

Este ano, o fórum trouxe como convidada a Prof.ª Dra. Lea Anastasiou, uma das mais importantes pesquisadoras e difusoras dos novos processos pedagógicos em todo o Brasil. A programação contou com oficinas ministradas pela Prof.ª Dra. Maria Luisa Carvalho Soliani e pela docente do curso de Medicina, coordenadora do Núcleo de Telemedicina e Telessaúde da Bahiana (NUTESB) e do mestrado de Tecnologias em Saúde, Prof.ª Dra. Marta Menezes.

Além do Fórum Pedagógico, os professores da Bahiana contam com o contínuo trabalho da supervisão pedagógica que oferece um acompanhamento diário no processo ensino/aprendizagem e suporte pedagógico às atividades e às relações entre discentes, docentes e pessoal técnico-administrativo.
 

         




Oficinas

No primeiro dia de trabalho, a professora Anastasiou trabalhou com os participantes a oficina “Avaliação por Competências” que, entre outros aspectos, aprofundou questões como competências trabalhadas nos currículos dos cursos; ações docentes e discentes para construção das competências e suas formas de acompanhamento ou avaliação. “Para mim, participar desta oficina foi muito importante. Mudou o meu olhar sobre a questão do conhecimento, o saber sobre competências, como avaliar atitudes... foi muito interessante e acrescentou demais”, declarou a coordenadora do curso de Fisioterapia, Prof.ª Luciana Bilitário.

“Achei a experiência extremamente enriquecedora. Os professores estavam tranquilos, soltos, fizeram intervenções que indicam o quanto as pessoas estão plugadas no assunto. Temos percebido que essas mudanças curriculares de superar o formato grade, fragmentado, onde cada um faz seu trabalho na direção de situações onde temos que trabalhar juntos, nos leva à desafiante ação cooperativa”, explicou Prof.ª Lea Anastasiou, enfatizando a importância da postura de humildade que o docente deve ter frente às mudanças do mundo contemporâneo. “A humildade de fato é uma atitude necessária no processo educacional (...) de saber que o conhecimento é histórico e temporário e que o que a gente mais dá ao estudante, quando faz a aula junto com ele, não é tanto o conteúdo, mas é vida”, explicou.
 

         

No primeiro dia também foi realizada a oficina de Team Based Learning (TBL), coordenada pela Prof.ª Dra. Marta Menezes. O método de ensino tem como base procedimentos para o desenvolvimento de equipes de estudo, além de ampliar a habilidade na solução de problemas, dinamizar a aula e promover o trabalho em grupo, valorizando a discussão e a capacidade reflexiva e crítica dos estudantes.  A oficina contou também com o apoio e participação dos professores Ieda Aleluia e Bruno Gil, ambos do curso de Medicina.

O evento também proporcionou aos participantes um momento novo. Com o tema “Que universidade queremos ser?”, o assessor de planejamento, Francisco Ramalho apresentou as etapas que a Bahiana vem desenvolvendo para esse fim e a importância de que toda a comunidade da instituição conheça sua Missão, Visão e Valores, a fim de que juntos direcionem esforços para atingir o objetivo da Bahiana de tornar-se uma universidade.


Embarque na BahianAir

Para participar da manhã de sábado, os professores tiveram que afivelar o cinto de segurança e decolar na BahianAir Linhas Aéreas, com destino ao Aeroporto Paulo Freire para encontrar com o “professor que marcou sua vida?”. Recebidos pela chefe de cabine, Prof.ª Luiza Ribeiro, e pela equipe de comissários de bordo, os ‘passageiros’ foram  guiados pelas comandantes, Prof.ª Dra. Maria Luisa Soliani e Prof.ª Dra. Lea Anastasiou, com dinâmicas psicodramáticas para elaborar o ideal de “Que professor nós queremos ser?”, tema da última oficina.

         

Como uma espécie de avião/máquina do tempo, os participantes relembraram os mestres que passaram por suas vidas e que deixaram lições do “saber fazer” o papel de docente.

A troca de experiências foi tão produtiva que culminou em uma grande celebração realizada ao final do encontro. Cada professor pôde refletir sobre sua meta planejada: que professor deseja ser. Essa mensagem foi destinada aos seus futuros alunos e encaminhada em balões soltos ao céu, numa espécie de cerimônia.


Borboleguim de Ouro

Este ano, pela primeira vez, o tradicional prêmio Borboleguim de Ouro contemplou duas vencedoras: a Prof.ª Dra. Marta Menezes, ex-coordenadora do curso de Medicina e a Prof.ª Roseny Ferreira que também coordenou o curso de Fisioterapia nos últimos anos.

Ambas foram reconhecidas pela instituição pelo incansável esforço e dedicação na difusão do conhecimento, entre alunos e professores, fazendo com que seus cursos permanecessem como referências na Bahia e no Brasil. 
 

         

 
Criada em 2010, a premiação é entregue durante o Fórum Pedagógico da Bahiana a professores que tiveram destaque pela sua colaboração na construção do saber e na difusão do conhecimento, atuando tanto dentro da instituição como para o bem da sociedade.

“Sabemos nos cobrir nas diferenças. Temos pessoas de muitos estilos, uns mais ‘viajantes’ outros mais centrados, e entendemos o nosso resultado nisto que se completa, num caminho que percorremos e na oportunidade de fazer coisas, de poder errar e acertar, mas sempre de juntos fazermos dar certo”, declarou a Prof.ª Dra. Marta.

 


CLIQUE AQUI para conferir as fotos do 01º Dia do IX Fórum Pedagógico da Bahiana (Sexta-feira).

CLIQUE AQUI para conferir as fotos do 02º Dia do IX Fórum Pedagógico da Bahiana (Sábado).
 

Campus Brotas

Av. Dom João VI, nº 275, Brotas.
CEP: 40290-000
tel.: (71) 3276 8200
fax.: (71) 3276 8202

Campus Cabula

Rua Silveira Martins, nº 3386, Cabula
CEP: 41150-100
tel.: (71) 3257 8200
fax.: (71) 3257 8230

Coordenadoria Geral

Av. Dom João VI, nº 274, Brotas.
CEP: 40285-001
tel.: (71) 2101 1900
fax.: (71) 3356 1936