Notícias

Notícias

III Jornada de Psicologia da Bahiana marca as comemorações de 20 anos do curso

O evento foi transmitido em live no canal da Bahiana, no YouTube.

compartilhe

Os 20 anos do curso de Psicologia da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública foram celebrados com a III Jornada de Psicologia da Bahiana, que aconteceu no dia 4 de setembro e foi transmitida por live no canal da instituição, no YouTube. A ocasião marcou também a aula inaugural das atividades acadêmicas do segundo semestre.

Com o tema “Histórias contadas e histórias a contar”, os psicólogos egressos Taise Anjos, mestra em Cultura e Sociedade, especialista em Gestalt Terapia e escritora; Iara Pereira, que atua na área sociojurídica com acolhimento institucional de crianças e adolescentes; e Diego Vaz, psicanalista e consultor de gestão de capital humano voltado para processos e implantação de sistemas e recursos humanos, expuseram suas trajetórias a partir das vivências no curso de Psicologia da Bahiana.

A ocasião permitiu a homenagem a figuras importantes da história do curso ao longo desses 20 anos, como a primeira coordenadora, professora Rosária Correia, e a segunda coordenadora, professora Mônica Daltro, atual coordenadora do Mestrado Profissional em Psicologia e Intervenções em Saúde da Bahiana.

Também foram reconhecidas as contribuições das professoras Anabela Queiroz, Maria Antonieta de Araújo e Lígia Villas Boas. “Foi um momento para compartilhar essas memórias e narrativas tão afetivas. Além disso, como as anteriores, a III Jornada teve a proposta de discutir os desafios da formação em Psicologia, além de compartilhar experiências”, elucidou Sylvia Barreto.

O encontro foi encerrado com a apresentação “História e Cantigas”, da Companhia Teatro Griô, intervenção artística criada especialmente para a jornada.

“Desde que o curso se iniciou, há 20 anos, a preocupação sempre foi com a formação cuidadosa e com a participação ativa de docentes e discentes, reafirmando nossa perspectiva humanizada”, explica a coordenadora do curso.

Ela destaca que, quando assumiu a coordenação, em 2014, buscou alicerce nos valores já praticados pela Bahiana: “Temos a corresponsabilidade de construir um currículo em Psicologia que seja efetivo e que busque sempre o cuidado com o outro por meio do olhar afetivo”.